Missa em homenagem a padre Paolino emociona fiéis

secom_acreSV_padre_paolino_2016 (17)
Centenas de fieis se reuniram na Catedral Nossa Senhora de Nazaré para se despedirem do Padre Paolino (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A Catedral de Nossa Senhora de Nazaré, em Rio Branco, realizou na manhã deste sábado, 9, a missa de corpo presente do padre PaolinoBaldassari, que morreu na tarde da última sexta-feira. O momento foi especial para que as pessoas presentes pudessem se despedir do homem que dedicou toda sua vida a levar mais que fé para a população e virou um símbolo da cidade de Sena Madureira.

O governador Tião Viana, amigo do padre, esteve presente por toda a cerimônia. “Tivemos uma ampla convivência. Um grande amigo de todas as horas. Eu acho que frei Paulino traduz o sentimento de cristão pleno. A madre Teresa de Calcutá uma vez disse que ‘mais valem as mãos que ajudam do que os lábios que rezam’, e o padre Paolino não só exercia a misericórdia todos os dias com suas mãos, como era um homem de profundas orações”.

De Rio Branco, corpo segue para Sena Madureira, onde será sepultado (Foto: Sérgio Vale/Secom)
De Rio Branco, corpo segue para Sena Madureira, onde será sepultado (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Italiano de nascença, acreano de coração, sena-madureirense por escolha, padre Paolino Baldassari estendeu sua liderança para além das fronteiras espirituais e defendeu em vida, e com muita garra, a floresta amazônica.Teve todo um trabalho voltado para a educação e saúde, principalmente aonde ninguém ia, os ribeirinhos, os indígenas, todos os povos da floresta, o que lhe angariou os apelidos de “missionário dos rios” e “médico dos pobres”.

Frei Charliêr, provincial da ordem dos Servos de Maria, a mesma de padre Paolino, foi quem proferiu a missa de sufrágio. Em suas palavras no altar: “Coloquemos todo o bem feito pelo padre Paolino nas mãos do Senhor. A nossa oração de sufrágio nos permite acompanhar quem parte dessa vida. E que Paolino escute o convite do Senhor para entrar na vida eterna”.

Comunidade de luto

Amigo e um grande admirador do padre Paolino, o professor Evaristo de Luca não esconde a emoção pela perda do líder cristão. “Ele dedicou toda a sua vida no Acre em prol dos mais necessitados, espalhando a fé em Deus, em Cristo, para todas as pessoas. E ao mesmo tempo ajudando na parte de saúde dentro dos seus conhecimentos. É uma perda muito grande, mas temos certeza que ele está num bom lugar”, conta.

Representando a população de Sena Madureira, o prefeito do município, Mano Rufino, comentou: “É uma lacuna que não vamos conseguir fechar. Padre Paolino deixa um grande legado. Exemplo de vida, de cidadão, de cristão, alguém que dedicou sua vida aos mais humildes. Fica a tristeza e comoção, mas o sentimento de gratidão do povo de Sena”.

O corpo de Padre Paolino sai de Rio Branco para Sena Madureira ainda na tarde deste sábado, onde será velado e enterrado na segunda-feira, 11.

LEIA TAMBÉM:

Morre, aos 90 anos, padre Paolino Baldassari: um legado de amor e santidade

Sena Madureira se prepara para receber corpo do Padre Paolino

Governo decreta luto oficial pela morte de padre Paolino