MEC elabora caderno com apoio do Núcleo de Tecnologia Educacional

Acre foi escolhido pelo desempenho e organização na área tecnológica

representante_do_mec_mar2010.jpg

Representante do Mec e professores do NTE e Escola Ativa constroem questões para o caderno (Foto: Assessoria SEE)

Uma equipe da Secretaria de Ensino à Distância do MEC- SEED esteve nesta segunda-feira, 22, em Rio Branco, reunida com representantes do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) e pedagogas do Programa Escola Ativa da SEE. A visita teve como objetivo colher sugestões para a elaboração de um material didático para orientar professores, que atuam em comunidades isoladas, quanto ao uso das novas tecnologias.

Denominado inicialmente de "Caderno do Educador", a elaboração do material se fez necessário devido a chegada no primeiro semestre deste ano de laboratórios de informática do Programa de Tecnologia Educacional -PROINFO nas escolas com mais de vinte alunos, situadas em zonas de difícil acesso, como assentamentos, ramais e comunidades ribeirinhas. A edição será entregue com as máquinas que já vêm com uma biblioteca virtual onde o aluno tem acesso a jogos educacionais, vídeos e disciplinas do ensino fundamental e médio. 

A escolha do Acre na construção do suporte pedagógico, que serão utilizados pelos supervisores, professores e alunos do Programa Escola Ativa foi devido a experiência e organização do Estado no que tange as ações do PROINFO, que no Acre é dirigido pelo NTE, além de já possuir espaços com computadores em escolas rurais.

"Estamos fazendo um grande esforço para incorporar as novas tecnologias onde não existe. Queremos preparar as escolas para que elas sejam o espaço de iniciação tecnológica dessas comunidades. Até maio, os professores responsáveis pelo projeto estarão capacitados e serão multiplicadores", afirma a coordenadora de projetos da SEED, Alvana Bof.

O que é Escola Ativa?

É uma estratégia metodológica desenvolvida nas escolas rurais, que tem como objetivos melhorar a qualidade de ensino de 1ª a 4ª série, elevar o rendimento dos alunos, diminuir a repetência e a evasão escolar. No Acre, o programa foi implantado em 1999, atendendo inicialmente 18 escolas rurais. Atualmente, são mais de 900 escolas e 24 mil alunos atendidos em 22 municípios.

O Programa utiliza o método modular, no qual o aluno aprende no seu próprio ritmo, passando ao módulo seguinte assim que dominar os conteúdos do módulo anterior. Na Escola Ativa, o professor tem o papel de orientador, ou seja, ele acompanha e facilita as atividades dos alunos num processo de auto-aprendizagem.