em rio branco

Maternidade ganhará sala de atendimento para mulheres vítimas de violência sexual

Com o objetivo de qualificar o serviço e acolher mulheres vítimas de violência sexual, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), abrirá uma sala para o atendimento especializado a essa clientela na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco. A previsão é que a sala seja inaugurada até a próxima quarta-feira, 28, juntamente com o Complexo Banco de Leite.

De acordo com  a gerente-geral do Sistema de Assistência à Saúde da Mulher e da Criança (SASMC), Laura Pontes, a sala funcionará com o serviço de atendimento psicossocial e médico e receberá mulheres encaminhadas das delegacias. Ao chegar à unidade, as pacientes receberão a assistência necessária e serão direcionadas aos órgãos competentes para o encaminhamento das providências cabíveis.

Sala de atendimento especializado em violência sexual será inaugurada na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco. Foto: Odair Leal/Secom

“Nada mais justo do que ter esse espaço no ambiente hospitalar. Nosso intuito é amenizar o sofrimento e trabalhar em cima dos índices de violência sexual em nosso estado. O objetivo da sala é acolher e fazer com que a mulher se sinta segura e resguardada no ambiente da maternidade”, disse.

Violência doméstica, sexual e outras violências notificadas em unidades de saúde do Estado

Considerado, também, um problema de saúde pública, o Ministério da Saúde (MS) atualizou, por meio da portaria nº 1.061 de 2020, a Lista Nacional de Notificação Compulsória de Doenças, Agravos e Eventos de Saúde Pública, incluindo a violência doméstica e sexual como alguns dos agravos que devem ser reportados.

Em 2021, segundo dados do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesacre, mais de dois mil casos de violência doméstica, sexual e outras foram registrados em unidades de saúde do Acre.