Mais uma instituição financeira passa a integrar o Dia do Crédito

Representantes da Seaprof, Emater e Banco do Brasil durante encontro sobre Dia do Crédito no Acre (foto: Leônidas Badaró)
Representantes da Seaprof, Emater e Banco do Brasil durante encontro sobre o Dia do Crédito no Acre (foto: Leônidas Badaró)

A atividade intitulada Dia do Crédito, criada pela Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que tem o objetivo de facilitar o acesso dos produtores familiares ao crédito agrícola, ganhou um importante parceiro.

O Banco do Brasil, que tem cerca de R$ 120 milhões para investimentos na produção rural no Acre, é mais uma instituição que se associa ao governo para agilizar o andamento do processo de obtenção dos financiamentos da agricultura familiar e do agronegócio.

Superintendente do Banco do Brasil no Acre, Toninho Soares, garante participação da instituição no Dia do Crédito (foto: Leônidas Badaró)
Superintendente do Banco do Brasil no Acre garante participação da instituição no Dia do Crédito (Foto: Leônidas Badaró)

“Essa reunião materializa o compromisso de todas as instituições. O dinheiro do Plano Safra está aí alocado e não é pra ficar no cofre, é para chegar nas mãos do produtor. Este Dia do Crédito é uma grande iniciativa do governo, e juntos vamos fazer esses recursos chegarem ao campo”, explica Toninho Soares, superintendente do Banco do Brasil no Acre.

Taumaturgo Neto, presidente da Emater, destaca que o diferencial do Dia do Crédito é levar as instituições até o produtor rural.

“Indo ao campo, conseguimos viabilizar para que os agricultores tenham acesso ao crédito mais rápido. Nos fortalecemos ainda mais com a chegada do Banco do Brasil”, enfatizou.

O governo do Acre já realizou cinco atividades do Dia do Crédito em diferentes comunidades rurais, sempre com a participação do Banco da Amazônia.

“Queremos estar mais perto do produtor. De nada adianta falarmos que existem milhões, se o crédito não chegar nas mãos de quem precisa. Essa parceria está fazendo com que o prazo do financiamento”, explica Lourival Marques, gestor da Seaprof.