Lideranças indígenas discutem avanços e desafios da cultura tradicional

 

Zezinho Kaxinawá mostrou um pouco da cultura dos povos indígenas do Acre (Foto: Renato Soares/Imagens do Brasil)
Zezinho Kaxinawá mostrou um pouco da cultura dos povos indígenas do Acre (Foto: Renato Soares/Imagens do Brasil)

No último sábado, 15, terminou, em São Paulo, um dos grandes eventos indígenas do país, o Brasil Indígena: histórias, saberes e ações.

O encontro reuniu mais de 200 lideranças de todo país que durante seis dias participaram de exposição de artesanato, apresentações culturais, palestras e mostras de cinema.

O assessor Especial dos Povos Indígenas, Zezinho Kaxinawá, participou do evento, com a apresentação do documentário “Já me transformei em imagem”, de sua autoria, que retrata a história do povo Huni Kui, no Acre. Ele conta que a troca de experiências foi importante para auxiliar no trabalho realizado no estado.

“Poder estar junto a tantas lideranças discutindo avanços e desafios da cultura do nosso povo foi uma experiência enriquecedora, e uma boa oportunidade de garantir apoio aos povos do Acre também”, disse.

Durante a agenda, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, garantiu a manutenção dos equipamentos e formação das equipes que atuam no Projeto “Pontos de Cultura Indígena – Conectados com a floresta”. São aproximadamente 30 pontos em várias regiões do Estado.

Na oportunidade, os indígenas elegeram o Novo Colegiado Setorial de Culturas dos Povos Indígenas e apresentaram ao ministro da Cultura a necessidade de fortalecer a cultura indígena no Brasil.