no interior

Lei Aldir Blanc: FEM fortalece parceria com secretários municipais de Cultura

Após a aprovação do Plano de Ação estadual da Lei Aldir Blanc, elaborado pela Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), o governo iniciou uma série de conversas com os secretários municipais de cultura do Acre.

Nesta última sexta-feira, 4, os chefes de departamento da FEM, Diego Negreiros e Alessandro Silva, e o chefe da Divisão de Apoio às Artes, Matheus Gomes, estiveram na região do Alto Acre, onde se reuniram com os secretários de Cultura dos municípios de Epitaciolândia e Brasileia.

Em Epitaciolândia, os gestores puderam ouvir questionamentos e esclarecer alguns pontos da lei ao prefeito do município, Tião Flores, a secretária de Cultura, Ana Paula Alencar e ao secretário de Planejamento, José Paraguassu.

Equipe da FEM em visita à região do Alto Acre Foto: Cedida.

“Nossa missão é sanar todas as dúvidas dos secretários para que possamos ter uma excelente execução desse recurso e, assim, fomentaremos a cultura e subsequentemente a economia em todo o Acre”, destaca Diego Negreiros.

O prefeito Tião Flores enalteceu a parceria e a atenção da Fundação com os municípios em relação à cultura e, em especial, à lei Aldir Blanc.

“É fundamental esse canal de diálogo que a FEM tem ofertado a nós no interior, pois estamos muitas vezes esquecidos, e agora temos visto a preocupação do governo que tem sido mais do que um parceiro para os municípios no Estado”, revela Flores.

Já em Brasileia, a comitiva se reuniu com a secretária municipal de cultura, Maria de Nazaré Rodrigues, e o secretário de planejamento, Nevesson Tavares.

“Sabemos que há muitas dúvidas em relação a como poderá ser executado o recurso, por isso estamos indo a cada município expor e tirar todas as dúvidas a respeito da execução e acesso à lei”, explica Matheus Gomes.

Lei Aldir Blanc irá injetar na economia do Acre mais de R$ 23 milhões, que beneficiará todos os produtores de cultura e espaços culturais do estado Foto: Cedida.

“Nossa maior dificuldade foi para elaborar o plano de ação, pois haviam muitas dúvidas e poucas respostas, por isso essa visita da FEM é tão importante, pois poderemos ter mais clareza no que pode e o que não pode, segundo os dispostos na legislação”, afirma Nazaré.

A Lei Aldir Blanc irá injetar na economia do Acre mais de R$ 23 milhões, que beneficiará todos os produtores de cultura e espaços culturais do estado.