Karla Martins, presidente da FEM, participa do “Fala, Secretário”

Karla Martins, presidente da FEM pretende ampliar o diálogo com os agentes culturais
Karla Martins pretende ampliar o diálogo com os agentes culturais (Foto: Assessoria FEM)

A presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), Karla Martins, foi a entrevistada do Programa “Fala, Secretário”, da TV Aldeia, na terça-feira, 21.

Karla apontou ações que considera importantes para fortalecer a política cultural no Estado. Na entrevista, ela destaca que é necessário entender o conceito de cultura como algo orgânico e dinâmico, na sua dimensão física e simbólica.

“A cultura contribui, e muito, para o desenvolvimento econômico. Mas é preciso a formação e profissionalização. O papel da gestão cultural é nortear e estimular a criação e fruição desse fazer cultural, das práticas sociais, do sistema de produção e troca de bens culturais”, explica.

Um dos desafios, segundo a presidente, será operar no campo da gestão de forma sistêmica. “É preciso levar em conta a participação popular nos fóruns e outros espaços de debates. As realidades culturais são diagnosticadas a partir de ouvirmos os fazedores de cultura”, comenta.

Sobre a política de dinamização dos espaços culturais, a ideia é ampliar a agenda de atividades artísticas. “Os espaços têm sua autonomia. A ideia é intensificar a agenda com mais espetáculos e os editais podem ser uma alternativa”, avalia a presidente.

O processo de formação na Usina de Arte e na Escola de Música (Amac), realizados em parceria com o IDM, terá sua continuidade, aliado a difusão e produção, com um leque maior de atividades.

A presidente da FEM destacou o compromisso do governo do Estado com a política do livro e leitura e anunciou que, em breve, será inaugurada a Biblioteca de Cruzeiro do Sul. “Trabalharemos para ampliar as ações de práticas leitoras nos diversos espaços e Casas de Leitura”, comenta.

O “Acre Criativo”, programa do MinC ,em parceria com o governo do Estado, por meio da FEM, previsto para ser inaugurado no início deste ano, as ações que contemplam a cultura indígena, entre outras,  foram tratadas na entrevista.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest