Inscrição para o programa Jovens Embaixadores será até 8 de agosto

Estudantes têm oportunidade de vivenciar uma nova cultura e aperfeiçoar o inglês

Ampliar os conhecimentos por meio de um intercâmbio cultural nos Estados Unidos é uma experiência única na vida de estudantes brasileiros. Graças ao programa, jovens embaixadores, os contemplados, além de conhecer e vivenciar uma outra cultura e aperfeiçoar o inglês, podem colaborar para o fortalecimento de amizade e respeito entre os dois países, bem como adquirir ferramentas para trabalhar com projetos sociais em suas comunidades.

O Acre já teve dois representantes nas edições de 2006 e 2007 – Joanderson Silveira Souza e Havner Cruz -, que expandiram seus horizontes e aplicaram o aprendizado em projetos comunitários.

Para Joanderson, a experiência de conhecer outro país contribuiu para o aprendizado de nova cultura, além de aperfeiçoar bastante o inglês e voltar com uma mentalidade diferente, com o desejo de modificar os problemas da comunidade. "O próprio programa Jovens Embaixadores incentiva os participantes a olhar o mundo de outra maneira, ter uma visão diferenciada para fazer as coisas de várias formas e mudar mesmo a comunidade em que a gente vive", declarou.

Depois da viagem, Joanderson organizou o projeto social IDE, que já havia idealizado, no qual há o inglês para todos. Mas o projeto vai além de ensinar outra língua, ensinando também noções de cidadania, para que os jovens e crianças beneficiados sejam cidadãos conscientes e com vontade de melhorar o lugar em que vivem.

O programa é de responsabilidade da Embaixada dos EUA, em parceria com organizações de ambos os países, direcionado a estudantes conscientes da realidade social e pertencentes à camada sócio-econômica menos favorecida.

Aos candidatos que desejam participar do programa, Havner afirma que vale a pena. "Acima de tudo, é importante acreditar que é possível visualizar o sonho, reconhecer as oportunidades e buscar realizá-las", recomenda.

Os pré-requisitos para quem deseja concorrer são: ter idade entre 15 e 18 anos até a data da viagem, jamais ter viajado ao exterior, ter boa influência oral e escrita em inglês, pertencer ao ensino médio da rede pública, pertencer a classe econômica menos favorecida, ter bom desempenho escolar, ter iniciativa e boa desenvoltura oral, ser flexível e ter facilidade de adaptação, ter boa relação em casa, na escola e comunidade, estar engajado de responsabilidade social/voluntariado.

Os interessados podem solicitar o questionário preliminar em uma das instituições listadas no site da Embaixada (www.embaixada-americana.org.br) ou na própria escola em que estuda, preenchê-lo, anexar os comprovantes dos pré-requisitos e entregar até o dia 8 de agosto na Secretaria de Estado de Educação.