Intercâmbio de experiências

Iniciam atividades da parceria do governo com a Universidade do Colorado e Ufac

Integrar conhecimento acadêmico teórico com a prática. É o que o governo do Estado visa ao firmar cooperação com a Universidade do Colorado em Boulder (UCBoluder) e parceria com a Universidade Federal do Acre (Ufac). Neste sábado, 19, iniciou a primeira atividade prática desta parceria com a realização do Ciclo de Palestras que antecede a Trilha para Sustentabilidade que será ao longo da próxima semana.

Cursos são frutos da articulação do governo do Acre junto à Universidade do Colorado e Ufac (Foto: Júnior Aguiar)

Márcia Regina Pereira, chefe da Casa Civil, participou da abertura do ciclo de palestras e destacou que trata-se de uma parceria inédita que reúne governo, universidade local e outra dos Estados Unidos, para estudar o que está ocorrendo  no Acre e as políticas públicas de fomento à sustentabilidade. É uma análise das várias cadeias produtivas em que o Estado está investindo, a exemplo da castanha, fruticultura, florestas plantadas, entre outras.

“Aqui está sendo o primeiro encontro para ter o curso de desenvolvimento sustentável e o grupo irá passar essa semana em Xapuri, na Reserva Chico Mendes, para ver de perto como essa parceria do governo com a comunidade se dá na prática e, para que sejam feitos estudos de casos. Assim, será possível que o conhecimento aliado à inovação possa trazer o diferencial para esses processos produtivos. Ganha a comunidade, ganha o governo na sua política pública e ganha o conhecimento acadêmico”, pontua a chefe da Casa Civil.

Colleen Scanlan Lyons, diretora do GCF (Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas), observou que a instituição de ensino americana estuda a produção sustentável, o manejo das águas, a sociobiodiversidade e também a Amazônia. “Mas estamos muito longe da realidade da Amazônia. Não adianta apenas ler artigos, é necessário ter conhecimento da base, prático. Estamos juntando vários perspectivas diferentes, confrontando barreiras geográficas, linguísticas e tempo”, comenta a antropóloga.

Ela frisou que entender a realidade é o principal fator dessa colaboração entre instituições de ensino e gestão pública. “Temos que ter essa base de conhecimento construída juntos e a ideia de realizar a trilha é super interessante, porque permite vivenciar a realidade das comunidades da floresta”, afirmou Colleen.

Fernando Schmidt, professor da área de Ecologia da Ufac, reforçou a importância da parceria governo, universidades e sociedade civil.

“Cada um desses setores tem suas experiências, expectativas e suas dificuldades para por em prática ações na área de sustentabilidade e conservação da floresta. O grande desafio de todas as áreas é o de como promover a conservação do ecossistema florestal e conseguir incorporar a produção a esse ecossistema, mantendo a floresta em pé, mas promovendo a produção de bens e de recursos financeiros para as comunidades da floresta, fazendo uso de práticas que deixem essa relação mais harmônica”, destacou o docente.

A presidente do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Magaly Medeiros, observou que a sustentabilidade tem um caminho a ser trilhado e é necessário que ele seja percorrido em conjunto.

“Estamos no ponto de partida da Trilha e uma palavra que traduz esse início é parceria. Sem isso, não seria possível estar realizando essas ações. Estamos fazendo algo inovador. O Acre é referência global, o nosso governador Tião Viana é considerado para a Força-Tarefa de Governadores como um campeão por estar liderando algo inovador, colocando em prática o que é a sustentabilidade, que envolve economia, meio ambiente e as questões socioeconômicas e culturais”, disse Magaly Medeiros.

Entenda a Trilha para a Sustentabilidade

O curso Trilhas para a Sustentabilidade surge da cooperação entre governo do Acre, UCBoluder e Ufac, envolvendo pesquisadores, gestores e líderes comunitários com o intuito de identificar barreiras e oportunidades no que diz respeito ao desenvolvimento socioeconômico sustentável das populações tradicionais conciliado à conservação da floresta.

Dois eixos temáticos são tratados durante o ciclo de palestras para que se contextualize os participantes. Um trata de manejo florestal e outro de recuperação de ecossistemas.

A partir de segunda-feira, 21, os participantes seguem para as visitas de campo, que serão em Xapuri, na Reserva Extrativista Chico Mendes.

Cooperação com a Universidade do Colorado

Desde a participação da equipe de governo do Acre na Conferência das Partes (COP21), na França, em 2015, foi fortalecida a parceria com a UCBoluder buscando transformar a inovação, tecnologia e conhecimentos que o Acre vem realizando, por meio dos órgãos ambientais do Estado e de políticas públicas socioambientais.  A parceria inclui estudos em ecologia, engenharia florestal, direito e medicina.

Em 2017, uma delegação do Acre esteve em Denver, Colorado, Estados Unidos, para um intercâmbio de experiências. Na ocasião foram intensificados os diálogos com as secretarias de Agricultura, Planejamento e Desenvolvimento Econômico, bem como de Desenvolvimento Regional da cidade americana.