Incentivos no setor industrial ampliam competitividade no mercado local

A fábrica, que será inaugurada em abril, passa por testes (Foto: Angela Peres/Secom)
A fábrica, que será inaugurada em abril, passa por testes (Foto: Angela Peres/Secom)

No Acre, o setor da indústria deu um salto significativo nos últimos quatro anos. Ao todo, foram construídos sete parques industriais no interior do Estado e ampliados os parques de Rio Branco e Xapuri. Os incentivos fiscais e concessões de terrenos cedidos pelo governo, por meio da Comissão Política de Incentivo às Atividades Industriais (Copiai), aumentaram as ofertas de empregos e os investimentos privados na região.

O proprietário da empresa Mirandex Vidros, Claudemir Miranda, investiu sete milhões na construção da fábrica de vidros temperados, instalada no Parque Industrial da capital. O empreendimento vai gerar, inicialmente, 50 empregos diretos e terá capacidade para produzir 10 mil metros quadrados do produto por mês.

vidr5
“Larguei o outro emprego, pois a proposta salarial aqui é bem melhor”, conta Fábio Almada (Foto: Angela Peres/Secom)

Miranda ressalta que a ideia de investir no Estado surgiu a partir da demanda crescente do item no mercado: “Estamos esperando apenas algumas licenças serem expedidas para começarmos a operar. O mercado acreano está crescendo e não queremos ficar de fora dele”, conta o empresário, revelando que pretende expandir os negócios junto aos países de fronteira.

As contratações iniciaram em dezembro, cerca de 30 funcionários foram selecionados e encaminhados para treinamento em Rondônia, como é o caso de Fábio Almada, que foi designado para ser operador de máquinas. “Eu já trabalhava como operador de usinas, mas o treinamento me abriu novos horizontes. Larguei o outro emprego, pois a proposta salarial aqui é bem melhor”, diz, empolgado.

A previsão é de que a fábrica seja inaugurada em abril. Enquanto não começa a operar, o empreendimento passa por teste. “Estamos em fase de teste e treinamento in loco dos funcionários contratados. Queremos iniciar a produção a todo vapor”, explica a gerente administrativa Dulcilene Tavares.

Além da concessão do terreno, o empresário Claudemir Miranda vai receber incentivos fiscais do Estado. O negócio, que tem tecnologia de ponta, vai ampliar a competitividade e o preço do produto no mercado acreano.