Inaugurado showroom no parque industrial de Cruzeiro do Sul

Com grande visitação e também realização de negócios, foi inaugurado, neste sábado, 13, o showroom da Cooperativa Arte da Floresta no Parque Industrial Florestal de Cruzeiro do Sul. No local foi mostrada grande variedade de móveis, além de itens como portas e janelas com a tradicional criatividade dos móveis cruzeirenses.

Para o chefe do parque, Gontran Neto, o objetivo é dar visibilidade ao que é produzido nos 15 galpões industriais. “Precisamos mostrar aos cruzeirenses e moradores das cidades vizinhas e também aos visitantes de cidades mais distantes o que é produzido e assim despertar o interesse para a compra dos produtos”, disse.

O diretor-executivo da Secretaria de Desenvolvimento Florestal da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Josué Furtado, esteve presente à inauguração. Furtado disse que no estado há oito distritos industriais e que em todos a intenção é organizar este tipo de exposição para incentivar a comercialização dos produtos

Arte na Floresta

Os moveleiros cruzeirenses têm uma antiga tradição de produzir móveis de estilo diferenciado e o governo do Estado, para apoiar a classe, construiu no Parque Industrial 15 galpões visando agrupá-los em um só endereço. Em seguida, surgiu a Cooperativa Arte da Floresta que os representa.

O presidente da cooperativa, João Evangelista, conta que o espaço criado agora vem para fortalecer atividade dos moveleiros, já que foram pensadas medidas para facilitar a comercialização dos produtos como o parcelamento em até dez vezes via cartão de crédito ou boleto bancário.

Itamar de Sá, representante do governo no Vale do Juruá, conta que desde 2010 o governo vem investindo na industrialização do Acre, idealizando os parques industriais e a montagem do showroom em Cruzeiro do Sul é consequência disto.

O empresário Marcos Vinício Alencar prestigiou a inauguração e gostou. “É muito importante para nossa cidade. Nossos moveleiros têm móveis talvez de melhor qualidade que os que vêm de fora e têm que promover o que fazem”, comentou.