Idaf destaca qualidade dos produtos de origem animal para os consumidores

O Acre se adaptou às legislações internacionais e se consolidou no primeiro bloco do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA), em que estão incluídos Rondônia e partes do Amazonas e Mato Grosso. O grupo possui a tarefa de informar as instituições locais sobre o andamento das ações nacionais, entre elas o status de zona livre de aftosa sem vacinação.

No estado, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) está encarregado de auxiliar os produtores rurais na declaração e emissão dos rebanhos, a fim de certificar a qualidade dos produtos de origem animal e vegetal no Acre.

Acre possui atualmente quase 4 milhões de bovinos. Foto: José Caminha/Secom

Entre os segmentos do agronegócio, a pecuária brasileira tem sido um setor com avanços expressivos no mercado, o que pode ser destacado por meio dos registros da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), mostrando que o Produto Interno Bruto (PIB) teve um crescimento de quase R$ 2 trilhões.

O Acre tem uma parcela de cooperação nesse montante, pois o governo tem atuado estrategicamente com as instituições fiscalizadoras, bem como com produtores e demais interessados para avançar no setor agropecuário, já que, atualmente, o estado possui um selo internacional, e isso concede abertura a um conjunto de mercados externos.

Para o presidente do Idaf, Francisco Thum, “o Acre deu um salto no setor agropecuário, e isso ocorreu graças ao trabalho conjunto entre técnicos, fiscais e produtores. O instituto continua realizando as fiscalizações, a fim de garantir a qualidade dos produtos de origem animal e vegetal para os consumidores”.

Evolução do número de cabeças de gado no Acre em uma década. Foto: Arquivo Idaf

Entre os progressos no setor agropecuário, o governo do Acre, por meio do Idaf e em parceira com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), avançou na gestão operacional, isto é, na informatização do Guia de Trânsito Animal (GTA). A ferramenta é disponibilizada para os produtores a fim de auxiliar no cadastro e declaração dos rebanhos, o que facilita o acesso às informações para todo o setor agropecuário, além de detectar possíveis irregularidades.

O Idaf continua com as ações de inspeção e fiscalização regularmente, que são essenciais para manter o status de zona livre de aftosa sem vacinação, que foi chancelado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest