Intercâmbio

Iapen participa de encontro nacional sobre unidades prisionais

A 5ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej) foi realizada nos dia 30 de novembro e 1º de dezembro, na sede do Governo do Amazonas, em Manaus.

Presidente do Iapen Alexandre Nascimento reunido com autoridades durante encontro do Consej, em Manaus. Foto: Ascom/Senappen

O encontro reuniu representantes de 14 estados da federação, entre eles o acre, e contou com a presença de várias autoridades, como o presidente do Conselho, Marcus Rito, do secretário de Administração Penitenciária do Amazonas, coronel Paulo Cesar, e do diretor do Sistema Penitenciário Federal, Marcelo Stona.

Representantes de 14 estados da federação participaram do encontro. Foto: Ascom/Senappen

Para Alexandre Nascimento, presidente do Instituto de Administração Penitenciário da Acre (Iapen), que participou do evento, sua participação no 5º Encontro do Consej foi de extrema importância para o Sistema Prisional do Acre, pois o evento proporciona uma valiosa oportunidade de alinhamento e padronização de ações entre os estados, permitindo que o sistema prisional acreano se beneficie das melhores práticas identificadas durante o evento.

Presidente do Iapen Alexandre Nascimento durante encontro do Conjej em Manaus. Foto: Ascom/Senappen

Segundo o presidente, a troca de experiências com outros secretários do Sistema Penitenciário é fundamental. “Me permite aprender com os desafios e sucessos enfrentados por diferentes estados. Essa interação promove um ambiente de colaboração, fornecendo insights valiosos para aprimorar as políticas e práticas no âmbito do Sistema Prisional”, destacou.

Alexandre Nascimento, presidente do Iapen, participou do encontro do Consej, realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro. Foto: Cedida

Ele ressaltou, ainda, que o nivelamento e padronização resultantes desses encontros contribuem significativamente para a eficiência e eficácia das operações no Sistema Prisional do Acre e também contribui para a construção de um sistema mais eficiente, justo e alinhado com as melhores práticas do setor em todo o país.