no casarão

Grupo de idosos do Senadinho celebra Dia das Mães com manhã dançante

Todas as quartas e sextas-feiras, pela manhã quem passa pelo centro de Rio Branco se admira com a alegria de inúmeros idosos que se reúnem para festejar a vida. Faça chuva ou faça sol eles sempre dão um jeitinho para não perder as atividades que promovem qualidade de vida para o grupo.

Nesta sexta-feira, 11, o governo do estado por meio da coordenação do Senadinho realizou uma grande festa celebrando o Dia das Mães, comemorado no próximo domingo dia 13. Aproximadamente 200 pessoas prestigiaram o evento que aconteceu no espaço de cultura, O Casarão.

‘Há 18 anos tenho a satisfação de fazer parte desse grupo de pessoas sempre de bem com a vida” (Foto: Júnior Aguiar)

”Hoje é um dia especial pra mim em poder festejar o dia das mães, isso só é possível por que nosso governador nos dá esse apoio. Há 18 anos tenho a satisfação de fazer parte desse grupo de pessoas sempre de bem com a vida. Realizamos nossas festas dançantes com idosos no Senadinho e em outros lugares, inclusive passeios pelos municípios. Os próprios médicos aconselham os nossos idosos a fazer parte desse grupo, isso é sinônimo de saúde, sou muito grato em fazer parte dessa equipe e grato ao ao apoio que recebo do governador Tião Viana em apoio a esse grupo”, disse Wilson Araújo, coordenador do Senadinho.

Interatividade

Conhecida por Pimentinha, Maria José Feitosa, uma das dançantes assíduas do Senadinho, afirma que fazer parte do grupo lhe proporciona satisfação e acima de tudo interação com os demais homens e mulheres na melhor idade.

“Eu sempre gostei de dançar sou uma mulher feliz, divertida até me deram um apelido, porque eu sempre tô por aqui, não perco nenhum evento. Nada de ficar em casa recolhida, deprimida vendo a idade chegar. Aqui no Senadinho a gente é uma família, sempre comemorando as datas especiais e agora é nossa vez de ser homenageada. Sem o Senadinho a gente não é ninguém,” disse Pimentinha.

Para alguns, a data é sinônimo de recordação por não ter mais a genitora no seio familiar, Marfisa Queiroz lembra com saudades de sua mãe e considera importante o reconhecimento do governo do estado na valorização dessa data especial.

“Peço aos filhos que valorizem suas mães sempre, sejam obedientes, que aproveitem para abraçar neste dia especial. Eu sou mãe e há 18 anos perdi a minha, sempre me lembro com saudades. Agradeço ao governo que oferece esse espaço para as mães se reunirem e serem homenageadas, obrigada mesmo ”, destacou Marfisa de Queiroz.

“Graças a esses eventos hoje sou um homem comprometido” (Foto: Júnior Aguiar)

O aposentado Sebastião Arruda Sales, frequenta o espaço há muitos anos em busca de apenas se divertir. Um belo dia tirou uma dama para dançar quando percebeu que seu coração  palpitou mais forte, estava apaixonado e não perdeu tempo, logo pediu Maria Auxiliadora da Silva em casamento. Hoje há seis meses em lua de mel ele não perde os eventos junto a sua amada.

“Foi a primeira vez que vi essa mulher, chamei ela pra dançar e me encantei. Antes que viesse outro e levasse ela de mim, pedi em casamento e pra minha surpresa ela aceitou, graças a esses encontros hoje sou um homem comprometido. A gente sempre participa de tudo, mas hoje o dia é especial só pra ela”, disse.