Governo realiza terceira edição do Projeto Mulher Cidadã em Brasileia

Mais de 300 mulheres da região foram atendidas no Mulher Cidadã (Foto: Val Fernandes/Secom)
Mais de 300 mulheres da região foram atendidas no Mulher Cidadã (Foto: Val Fernandes/Secom)

Na última sexta-feira, 3, Brasileia completou seu aniversário de 105 anos. Para celebrar a data, o governo do Estado promoveu a terceira edição do projeto Mulher Cidadã 2015 na Escola Estadual de Ensino Fundamental Cel. Manoel Fontenele de Castro. Durante dois dias, as brasileenses puderam realizar consultas médicas e atendimentos psicossociais e jurídicos.

Na manhã deste sábado, 4, a vice-governadora e idealizadora da ação, Nazaré Araújo, acompanhou as atividades do projeto, que beneficiou mais de 300 mulheres na região. “Depois de Brasileia ter sofrido com a alagação no início do ano, nós trazemos por meio do Mulher Cidadã esperança às famílias. Uma parceria que assegurou uma gama de atendimentos às nossas mulheres”, destacou

Leila Galvão, deputada estadual, agradeceu a iniciativa do governo e destacou a importância da ação para o município. “O cronograma do projeto foi alterado para que nós pudéssemos ter esse ato de integração e solidário no aniversário da cidade. A meta de atendimento aqui foi superada”.

O projeto coordenado pelo gabinete da vice-governadora é executado pela Secretaria de Estado de Saúde, em parceria com secretarias de Políticas para as Mulheres, Segurança Pública, Polícia Civil, Tribunal de Justiça do Acre, Defensoria e Ministério Público Estadual. Além do apoio das secretarias de Educação, Pequenos Negócios, Articulação Política, Desenvolvimento Social e Assessoria da Juventude.

Serviços

Maria Cleunice de André aproveitou para realizar exames pendentes (Foto: Val Fernandes/Secom)
Maria Cleunice de André aproveitou para realizar exames pendentes (Foto: Val Fernandes/Secom)

Por meio do programa Saúde Itinerante, da Sesacre, foram ofertadas consultas nas áreas de clínica médica, pediatria e ginecologia/obstetrícia e exames de ultrassonografia, preventivo do câncer do colo útero (PCCU) e laboratoriais.

A aposentada Maria Cleunice de André, 79 anos, aproveitou para realizar exames pendentes. “Esse tipo de ação é muito bom para a gente que mora mais longe da capital. Pude fazer meus exames, recebi medicamentos e estou muito satisfeita com a atenção que eu recebi dos médicos”, disse.

A Unidade Móvel de Atendimento à Mulher da Secretaria de Mulheres ofereceu ainda atendimento psicossocial, jurídico e palestras sobre os direitos femininos, violência doméstica e Lei Maria da Penha. Segundo a delegada Juliana De Angilis, apenas um caso de violência foi identificado e encaminhado às instituições responsáveis.

Os atendimentos jurídicos ficaram a cargo da Defensoria Pública Estadual, que disponibilizou a sua unidade móvel para a ação. A parte de embelezamento foi ofertada pelo projeto Começar de Novo, da Vara de Execuções Penais e Medidas do TJ/AC.

Integração

A vice-governadora do Departamento de Pando na Bolívia, Poala Terrazas, visitou a escola onde o projeto Mulher Cidadã estava sendo promovido, para conhecer um dos projetos socais acreanos que podem ser replicados na Bolívia. “Nós também queremos desenvolver esse projeto com as mulheres e agora de maneira integrada, beneficiando as bolivianas e acreanas”, frisou.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest