dignidade

Governo oferta curso de biojoias para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar

Visando trazer dignidade, renda e autoestima para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo, em parceria com o Sebrae, leva um curso de biojoias para a Casa Rosa Mulher.

12 mulheres participam do curso. Foto: Alice Leão

“Este projeto visa transformação social, mudando a realidade de muitas pessoas, trazendo renda, dignidade e uma nova oportunidade de vida, com o desenvolvimento de habilidades”, explica o chefe do Departamento de Empreendedorismo, Negócios e Eventos da Seet, Fred Lima.

A primeira etapa do projeto foi para egressos do Sistema Prisional. Essa segunda etapa, é voltada para mulheres em situação de violência.

Essas mulheres aprendem técnicas de produção de biojoias utilizando madeira de aproveitamento combinada com folheados. Foto: Alice Leão

A dona de casa M. C. L., que não pode ter o nome revelado por questões judiciais, está sendo assistida pela Casa Rosa Mulher há mais de mês. “Eu não percebia que estava inserida nessa situação de abuso físico e psicológico por parte do meu marido. Ele me impedia até de trabalhar. Procurei a Casa, por indicação de uma psicóloga. Quando soube desse curso de biojoias, resolvi fazer, por acreditar que pode sim transformar a minha vida”.

A funcionária pública, I.R, também assistida pela Casa, tem pretensão de fazer do curso uma renda extra. “Gosto de artesanato e aproveitei a oportunidade para aprender e fazer um extra”.

Casa Rosa Mulher

A Casa Rosa Mulher é referência no atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Atualmente, assiste cerca de 70 mulheres com atendimento jurídico, psicológico e social.

Fred Lima, chefe na Seet, Cristina Maia, da Casa Rosa Mulher, e o artesão que ministra o curso, Antônio Kleder Bezerra. Foto: Alice Leão

Cristina Maia, gerente de Departamento de Políticas para as Mulheres, reforça que um dos objetivos da Casa é gerar autonomia financeira e resgatar a autoestima daquelas que buscam o espaço. “Cursos como esses são importantes para o fortalecimento desse trabalho”.