Classe Média Rural

Governo investe mais de R$ 1 milhão em projeto de suinocultura de Capixaba

O governador Tião Viana se dirigiu na manhã desta segunda-feira, 18, para o município de Capixaba, onde nas comunidades Campo Alegre e Alcoobras está sendo investido mais de R$ 1 milhão em um projeto de suinocultura, beneficiando 28 famílias.

Em cada comunidade está sendo construído um grande galpão, com uma nova tecnologia de criação de animais, que consome menos água no processo de engorda, deixa os suínos mais confortáveis e viabiliza melhor o esterco para adubação na produção rural. Por ano, os dois galpões podem criar até sete mil animais.

Os galpões poderão criar até sete mil animais por ano, beneficiando 28 famílias produtoras (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“Estamos falando de uma renda extra de R$ 28 mil reais para as famílias com a criação desses animais. E estamos vendo aqui em volta a produção do abacaxi, da macaxeira, da banana. É esse Acre que nós temos que consolidar, com muita produção, conhecimento e renda para as famílias rurais”, destacou o governador Tião Viana.

Entre 2014 e 2017, o número de suínos abatidos aumentou em 300% no Acre, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com 37.859 mil animais abatidos no último ano, o estado se tornou o principal nessa cadeia produtiva na Região Norte, fruto da política de produção do governo do Estado.

Segundo o secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Neto Thaumaturgo, os galpões já estão prontos para receber animais em breve, ajudando nessa consolidação do projeto de suinocultura no Acre.

“Todas as famílias participaram de um processo de escolha para que elas tenham aptidão com criação de suínos. O governador Tião Viana colocou esses investimentos próximos à fábrica Dom Porquito que era justamente para o suporte de mercado ser dado”, conta Thaumaturgo.

Produtores ansiosos

Na comunidade Campo Alegre, a maioria das famílias envolvidas na futura criação de suínos são lideradas por mulheres (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Entre os produtores da comunidade Alcoobras, se encontra José Marques de Oliveira, que mesmo já beneficiado com o programa Florestas Plantadas, não esconde a ansiedade pelo funcionamento do galpão de engorda que vai beneficiar as famílias da região num único negócio.

“Vemos estampado no rosto das pessoas que este é um momento de muita alegria. É um investimento que aguardávamos, conseguimos agora. É um êxito pra nós, expectativa grande na geração de renda e temos aqui essas famílias todas, pessoas que estão com a gente aqui todos os dias, fazendo parte do grupo e com a esperança que dê tudo certo”, disse José Marques.

Já na comunidade Campo Alegre, a maioria das famílias envolvidas na futura criação de suínos são lideradas por mulheres, que não escondem a força de vontade de mostrar seu valor no campo.

“A gente pretende usar o esterco como adubo pra banana, o abacaxi, a mandioca. É uma complementação de renda e mais apoio. Estamos ansiosos. É um sonho. Somos beneficiadas nesse programa que está sendo uma visão de futuro. É o agricultor que vai passar a produzir carne”, conta Maria Josilda, representante da comunidade.

O deputado estadual Lourival Marques, um dos principais defensores dos avanços no setor rural do Acre, completa: “Isso é acreditar na diversificação da produção. Aqui temos o suíno agora, com a banana, o café, a macaxeira. Vários trabalhos que dão uma boa renda pro produtor, no que queremos transformar como classe média rural. Esse é o grande desafio e conquista desse governo”.