Governo incentiva prática em favor do meio ambiente, como o uso das sacolas ecológicas

Ideia é envolver comunidades acreanas na fabricação das sacolas

lancamento_sacolas_ecologicas_foto_angela_peres_03.jpg

Sacolas ecológicas possuem temática ambiental e evitam o consumo do plástico prejudicial ao meio ambiente (Foto: Angela Peres/Secom)

Com o objetivo de despertar entre as pessoas o interesse pela preservação ambiental e de contribuir de forma prática para o desenvolvimento sem a degradação do meio ambiente, a rede de supermercados Araújo em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, lançou nesta quarta-feira, 29, as sacolas ecológicas. A ideia é incentivar a substituição das sacolas plásticas pelas retornáveis.

O projeto começou a ser elaborado no ano passado, e desde então o Governo disponibilizou técnicos para realizar o processo formativo de 300 funcionários do supermercado e também de gestores das secretarias estadual e municipal de Meio Ambiente. “A destinação dos resíduos sólidos é uma preocupação permanente”, destacou o representante da Secretaria de Meio Ambiente, Eugênio Pantoja.

O próximo passo será a inclusão de comunidades das Unidades de Conservação do Acre na produção das sacolas ecológicas. “Esta é uma iniciativa importante com cunho sócio-ambiental e econômico que irá contribuir para diminuir o impacto causado pela destinação dos resíduos sólidos”, completa.

As sacolas são fabricadas com algodão puro e pintadas com tinta ecológica, têm capacidade para cinco quilos. E custam ao consumidor R$ 3,95 – parte dos recursos arrecadas serão revertidos para o desenvolvimento de medidas que visem a preservação do Parque Estadual Chandless. O estudo realizado pela rede de supermercado revela que em média são distribuídas mais 1 milhão de sacolas plásticas aos clientes. “Fomos impulsionados pelo Governo. Nosso objetivo é diminuir o impacto ambiental causado pela destinação incorreta de sacolas plásticas”, ressaltou Adem Araújo.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest