Governo incentiva o plantio de fruteiras nos quintais de Rio Branco

Eula da Silva e o pai, Damião, desejam aumentar o pomar com mais espécies frutíferas (Foto: Angela Peres/ Secom)
Eula da Silva e o pai, Damião, desejam aumentar o pomar com mais espécies frutíferas (Foto: Angela Peres/ Secom)

O produtor Damião da Silva e a filha dele, Eula Paula da Silva, são moradores do ramal Olho d’água, na estrada Transacreana, em Rio Branco. Apesar de residirem em lotes diferentes, Eula mantém um velho costume adquirido com o pai: plantar árvores.

Ela conta que em sua área ela tem laranja, cajá, goiaba, manga, lima, abacate e urucum, mas sempre que pode planta mais. “Adoro minhas árvores, as de frutas, principalmente, além de serem deliciosas são muito saudáveis e tendo em casa não preciso gastar”, declarou.

Assim como os dois, outras pessoas que passavam pelo Senadinho, na manhã desta sexta-feira, 17, poderiam pegar mudas de ingá de metro, açaí de toceira e cupuaçu. A ação, realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), é uma alusão ao Dia de Proteção das Florestas, comemorado hoje.

As 250 mudas, distribuídas nessa atividade, são parte da produção do Viveiro da Floresta, que agora está sob a gestão da Sema, após a reforma administrativa que passou toda parte de florestas para a pasta ambiental.

O aposentado José Miguel de Leão, morador do Tucumã I, também fez questão de levar suas espécies para casa. “Moro com a minha irmã, e ela tem um bom terreno. Adoramos plantar árvores lá, porque além de fazer sombra para casa e refrescar um pouco o clima, também nos dá frutas importantes para uma boa alimentação”, frisou.

A distribuição de mudas em atividades lúdicas é parte da campanha Vamos plantar árvores nas cidades do Acre, uma das ações mais importantes dentro do Programa de Arborização Urbana do Acre. O coordenador do Departamento de Difusão e Educação Ambiental, Luis Fernando Nogueira, explica que o objetivo é incentivar a população a plantar árvores.

“Com a distribuição de mudas, queremos garantir o plantio de espécies frutíferas nos quintais, para que esses moradores tenham mais qualidade de vida, e mais saúde também. Além disso, ter árvores no quintal garante uma paisagem que valoriza a imagem das residências”, destacou.