Governo inaugura Estação de Melhoramento Genético Animal

Objetivo inicial é melhorar e ampliar produção leiteira. Até 2010, 2,5 mil animais estarão apurados geneticamente

dsc_0115.jpg
dsc_0185.jpg
 

O governador Binho Marques inaugurou  nesta sexta-feira, 11, a  Estação de Melhoramento  e  Difusão de Genética  Animal (Emdga), localizada na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no KM 14 da BR 364 (sentido Rio Branco-Porto Velho). Construída com apoio do Governo Federal, a unidade custou mais de  R$1,1 milhão.  O   programa, que aplicadas todas as técnicas irá elevar, segundo a Embrapa,  de R$10 para até R$900 a renda anual por hectare do rebanho leiteiro do produtor,  é resultado de parceria entre as  Secretarias de Agropecuária (Seap), Planejamento (Seplan) e Embrapa, com apoio tecnológico do Centro Nacional de Recursos Genético (Cenargen/Embrapa/DF). A unidade conta com recursos do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (contrato BID 1399/OC-BR) e é mais um resultado prático do Pacto Agrário.

A Emdga é um complexo integrado  por um  escritório de atendimento,  laboratório, curral, tronco, brete pastagem e alojamento. A equipe técnica é formada por  médicos veterinários, agrônomos, biólogos, técnicos administrativos e de laboratório, secretária, gerente operacional,  além de pessoal de campo, os tratadores. "O sucesso deste empreendimento se deve ao momento político do Acre e é fruto do esforço de todos nós", disse o governador. Estiveram presentes à cerimônia o chefe da Embrapa, Judson Valentim, o senador Tião Viana, o presidente do Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Acre e ex-governador, Jorge Viana, secretários, empresários rurais e pecuaristas de várias regiões do Vale do Acre.

Para a implantação da Emdga foram adquiridas 25 fêmeas da raça Gir leiteiro, selecionadas por pesquisadores da Embrapa-Gado de Leite, em Minas Gerais,  e do Cenargen (DF), possuidoras de comprovado potencial genético para servirem de matrizes produtoras de embrião. A partir dessas matrizes, serão produzidos embriões em larga escala e, embriões assim obtidos serão levados às propriedades onde serão transferidos para vacas receptoras previamente preparadas para recebê-los. No processo de produção de embriões, caso o número de embriões produzidos seja superior ao número de receptoras preparadas, estes serão congelados e implantados em outras matrizes, posteriormente selecionadas.

Desde 2003, o programa de melhoramento genético da Seap capacitou 1.168 pecuaristas e mais de R$1,8 milhão em créditos bancários foram captados e investidos na melhoria do rebanho. "Está próximo o dia em que não haverá leite suficiente para ser processado na indústria", prevê Mauro Ribeiro, da Seap.

A estação conta com equipamentos de última geração para realização reprodução em animais silvestres, bovinos de leite e corte com grande potencial genético e valor econômico. Irá atender cerca de 400 produtores até 2010, propiciando ao rebanho bovino leiteiro do Acre animais de alto padrão genético e custo acessível.

Ao melhorar a genética animal, a unidade propiciará o aumento da renda das famílias rurais envolvidas com a cadeia do leite e da carne bovina, por meio da elevação do potencial genético do rebanho, bem como promover o uso e conservação de espécies silvestres, empregando  a biotecnologia da reprodução.

De acordo com a Seap, os produtores serão selecionados desde que aceitem cumprir o contrato de parceria com a Emdga, segundo critérios previamente estabelecidos e também esteja vinculado a alguma associação ou grupo organizado. Serão priorizados os produtores de leite que estejam em atividade e que cumpram os requisitos do projeto.

Até 2010, pretende a Seap, 2,5 mil animais  em cerca de  400 propriedades rurais terão sua genética melhorada oferecendo melhor produtividade e muito mais renda para os produtores.  "Num momento em que o mundo inteiro discute a Amazônia, o Acre já encontrou seu caminho", afirmou Jorge Viana, presidente do Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Acre, referindo-se ao avanço tecnológico e ambiental que representa a estação de melhoramento genético.

 

O QUE ELES DISSERAM

{xtypo_quote}"Aqui está a tecnologia de ponta, o que há de melhor para dar qualidade genética ao rebanho e aumentar  a produção. Estão todos de parabéns, o Governo está de parabéns"

Assuero Veronez, presidente da Federação da Agricultura do Acre{/xtypo_quote}

dsc_0078_assuero.jpg
judson.jpg

{xtypo_quote}"Encaramos o desafio. Agora, os produtores estão sendo desafiados a promover as melhorias em suas propriedades para receber o programa"

Judson Valentin, pesquisador-chefe da Embrapa/Acre{/xtypo_quote}

{xtypo_quote}"Com ações como essa, podemos afirmar que o  futuro do Acre tem um caminho muito estável a ser seguido hoje"

Tião Viana, vice-presidente do Senado{/xtypo_quote}

dsc_0104.jpg