Governo faz mutirão de marcapasso para pacientes do Vale do Juruá

Mais de 40 pacientes foram avaliados (Foto: Cedida)
Mais de 40 pacientes foram avaliados (Foto: Cedida)

O governo do Estado está realizando mais um mutirão de marcapasso em Cruzeiro do Sul, atendendo pacientes de todo o Vale do Juruá e do município amazonense de Guajará. O atendimento está sendo realizado no Hospital do Juruá.

Na terça-feira, 3, foram avaliados 45 pacientes, e nesta quarta-feira, 4, serão feitos sete procedimentos de média e alta complexidades, incluindo a implantação de marcapassos e troca de bateria dos geradores em pacientes que já têm marcapassos implantados.

Foram deslocados de Rio Branco um cirurgião, um técnico em marcapasso e uma instrumentadora. Em Cruzeiro do Sul, a equipe terá o apoio de técnicos do Hospital do Juruá, inclusive de um médico anestesista. A mobilização dos pacientes foi feita pele equipe local do Tratamento Fora do Domicílio (TFD).

O cirurgião cardiovascular Fábio de Rueda, responsável pelos procedimentos, informa que o gerador do marcapasso tem uma bateria com tempo de vida em torno de cinco a dez anos em média e antes que essa bateria venha a falhar o paciente tem que se submeter a cirurgia para troca do dispositivo.

“Importante a comunidade ter ciência de que quem for paciente que necessite da utilização do marcapasso precisa fazer avaliação periódica com seus cardiologistas. Aqui em Cruzeiro do Sul a gente tem cardiologistas habilitados a fazer esse tipo de avaliação, e, detectando-se a necessidade, a gente faz o implante ou a manutenção, que consiste na troca do gerador quando a bateria estiver próxima da exaustão”, explicou.

Grande conquista

Paciente Maria da Silva: “Estou meio nervosa” (Foto: Onofre Brito/Secom)
Paciente Maria da Silva: “Estou meio nervosa” (Foto: Onofre Brito/Secom)

A gerente do TFD em Cruzeiro do Sul, Irlene Bandeira, explica que todos os pacientes avaliados já têm laudo no TFD e precisariam se deslocar para a capital para fazer os procedimentos.

“Essas pessoas não precisaram sair de sua região e ir para casa de parentes ou casas de apoio em Rio Branco e podem fazer em Cruzeiro do Sul seus procedimentos. Os pacientes foram convocados pelo TFD e foi feita toda uma mobilização. É uma conquista muito grande”, disse.

A aposentada Maria de Fátima Rodrigues da Silva veio de Marechal Thaumaturgo, e a avaliação constatou que ela precisaria trocar a bateria do marcapasso. “Acho melhor trocar a bateria aqui em Cruzeiro do Sul”, comentou.