sinergia

Governo do Estado e Apex debatem fortalecimento das exportações acreanas

O governador do Estado, Gladson Cameli, recebeu a visita institucional do presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Jorge Viana. O encontro foi realizado nesta segunda-feira, 16, no Palácio Rio Branco, na capital.

Governo do Estado e Apex discutiram medidas para fortalecer a exportação de produtos do Acre. Foto: Diego Gurgel/Secom

Cameli reforçou o compromisso na implementação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento econômico e social do estado. O gestor também apresentou números que comprovam avanços históricos no setor produtivo local.

“Os números têm sido favoráveis nestes últimos anos, mas o apoio da Apex será fundamental para melhorarmos a vida da população. Se o Acre exporta mais, isso significa geração de novos emprego. Estamos focados na construção de oportunidades para todos”, afirmou o governante.

Governador Gladson Cameli falou que é preciso unir esforços em prol do desenvolvimento social e econômico do estado. Foto: Diego Gurgel/Secom

O Acre vem batendo recordes de exportação nos últimos anos, principalmente na área do agronegócio. Somente em 2022, o saldo da balança comercial fechou em US$ 49,1 milhões. O valor é dez vezes maior em comparação com as importações registradas no mesmo período, que foram de US$ 5,2 milhões.

Madeira, soja, castanha, milho, bovinos e suínos são os produtos regionais mais vendidos, desde 2019, para 63 países. Peru, Estados Unidos e Hong Kong são os principais parceiros comerciais do Acre.

Durante a reunião, foram apresentados os principais desafios que precisam ser superados para o aumento do volume de exportações do Acre, como a garantia do funcionamento contínuo das instituições alfandegárias e o fortalecimento da infraestrutura de telecomunicações, energia e transporte.

“Com a criação de uma sinergia entre Estado com o governo federal, por meio da Apex, vamos trabalhar para tirar todos esses gargalos existentes. Acredito que daqui três ou quatro anos, teremos um cenário muito melhor que o atual e o Acre será referência de Estado exportador”, enfatizou Jorge Viana.

Jorge Viana, presidente da Apex, está otimista em relação ao cenário de exportações do Acre nos próximos anos. Foto: Diego Gurgel/Secom

Localizado geograficamente no oeste da Amazônia, o Acre faz fronteiras com Bolívia e Peru, dois grandes potenciais mercados consumidores. Além disso, a posição do estado é estratégica em relação aos países asiáticos, que demandam, principalmente, por produtos agrícolas.

“O Acre registrou um crescimento de 60% no volume de exportações nos últimos quatros anos. Conseguimos abrir um novo horizonte de perspectivas e precisamos de mais apoio para superar as dificuldades existentes e estimular a geração de mais negócios“, comentou Assurbanipal Mesquista, secretário de Indústria, Ciência, Tecnologia, Empreendedorismo e Turismo.

A reunião contou com a participação do secretário-chefe da Casa Civil, Jonathan Donadoni; do secretário de Planejamento, Ricardo Brandão; do secretário de Governo, Alysson Bestene; da gerente de Competitividade da Apex, Clarissa Furtado; e da diretora de Negócios da Apex, Ana Paula Repezza.