concursos públicos

Governo do Acre contratou mais de 3 mil servidores públicos efetivos desde 2019

Os concursos públicos têm desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento e fortalecimento do Estado do Acre. Essas ofertas de oportunidades de emprego garantem que os cargos do setor público sejam ocupados por profissionais qualificados e comprometidos, contribuindo para a melhoria dos serviços prestados à população.

Entre 2019 e 2023 o governo já empossou 3359 servidores públicos efetivos.

Um dos principais benefícios dos concursos públicos é a seleção de candidatos com base em critérios de mérito, conhecimento e capacidade técnica. Isso promove a igualdade de oportunidades, pois todos os interessados podem participar do processo seletivo, independentemente de sua origem ou conexões políticas. Por meio dessa seleção justa e transparente, o Estado atrai e retém profissionais locais e também de outras regiões do país.

Educação também foi contemplada com novos professores que ingressam no serviço público. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Ao longo dos quatro anos da primeira gestão do governador Gladson Cameli, o Estado realizou diversos certames para contratar servidores efetivos para secretarias, autarquias e forças de segurança pública.

Na última segunda-feira, 29 de maio, o governo deu posse a mais de 430 novos profissionais, que passam agora a reforçar o efetivo de servidores do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), do Instituto Socioeducativo (ISE) e da Polícia Civil.

O governador Gladson Cameli destaca que para a gestão, o compromisso de realizar concursos públicos faz parte da promessa de reestruturar o quadro de servidores do Estado do Acre.

“Este é um governo com visão de futuro, que trabalha para cuidar das pessoas, que olha para as futuras gerações e que investe e acredita na nossa gente. A realização de concursos públicos e contratação de servidores efetivos para a capital e interior têm sido nossa prioridade desde o primeiro mandato. Ainda há muito para fazer, dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal. Já abrimos vagas para um novo concurso de oficiais da Polícia Militar, na área de saúde, era um concurso que há 30 anos não era realizado. Recentemente empossamos 539 servidores do Idaf, Polícia Civil e ISE, além de 320 novos aprovados para o concurso da Secretaria de Saúde; é um marco histórico para o Estado do Acre”, declarou o governador.

Nesta semana o governo empossou mais de 500 novos servidores, que vão reforçar o efetivo do Estado na capital e no interior.  Foto: Diego Gurgel/Secom

Para a contratação desse efetivo, o governo realizou um aporte de R$ 25 milhões na folha de pagamento do Estado.

“O governo tem realizado um trabalho essencial para ajustar as contas públicas, para que pudéssemos chegar a essa marca de mais de três mil servidores contratados pelo Estado. Foram quase R$ 300 milhões aportados na folha salarial do Estado, o que demonstra o compromisso com a população e geração de oportunidade para toda a nossa sociedade”, frisou o secretário de Administração, Paulo Correia.

Profissionais capacitados e comprometidos no serviço público contribuem para a eficiência e eficácia dos órgãos governamentais, o que resulta em melhorias significativas na saúde, educação, segurança pública, infraestrutura e demais áreas essenciais para a sociedade. Além disso, os concursos públicos também estimulam o desenvolvimento acadêmico e profissional, uma vez que a busca por conhecimento e qualificação torna-se uma prioridade para os candidatos. Isso gera um ciclo virtuoso de aprendizado e aperfeiçoamento, impulsionando a inovação e a excelência nos serviços públicos oferecidos.

Uma das recém aprovadas nos concursos é Kelceane Moura, engenheira agrônoma de formação e recém-empossada para atuar na profissão dentro do Idaf. Graduada em 2001 pela Universidade Federal do Acre (Ufac), pela primeira vez  aprovada para um cargo público. Ela contou que, ao longo dos anos, já trabalhou com povos extrativistas, indígenas e com organizações não governamentais.

“Quero contribuir com o trabalho que o Estado vem realizando na produção vegetal”, afirma Kelceane Moura. Foto: José Caminha/Secom

Sou engenheira agrônoma formada pela Ufac, com mestrado e doutorado em Produção Vegetal também pela universidade, faço parte da primeira turma do doutorado. Já atuei como agrônoma em Senador Guiomard, mas por conta do doutorado tive que sair. Desde a realização e resultados do concurso, ficamos na expectativa de ser convocados, de lá para cá tivemos as primeiras nomeações, mas eu e outros colegas ficamos esperando uma nova convocação. Este é um momento de realização profissional, porque estudamos muito. Com a minha qualificação profissional e acadêmica eu posso entregar um trabalho de qualidade para o serviço público. A minha intenção e a de outros colegas aprovados é de contribuir com o que o Estado já vem fazendo na área de proteção vegetal e animal em todo o Acre. É muito gratificante ver o resultado do nosso esforço, é uma batalha muito grande para conseguir ser empossado e estar pronto e disponível para trabalhar no serviço público“, relatou Kelceane.

O presidente do Idaf, José Francisco Thum, destacou os avanços do instituto durante a gestão do governador Gladson Cameli, que reestruturou o órgão e garantiu avanços importantes no campo e na produção agropecuária.

“São 105 servidores convocados desde 2020 para o Idaf. Nós temos um quadro muito competente e selecionado, somos um órgão que foi completamente reestruturado pelo governo”, frisou o presidente.

Reestruturação e reforço da segurança pública no Acre

Com o objetivo de garantir a proteção e a tranquilidade da população, o governo convocou novos servidores públicos para a área de segurança pública. A iniciativa representa um avanço significativo no combate à criminalidade e na promoção da ordem e da paz social.

É uma ação estratégica para aprimorar as condições de trabalho dos profissionais e ampliar a capacidade operacional dos órgãos responsáveis pela segurança do Estado.

107 novos servidores do ISE foram empossados na última terça-feira. Foto: Marcos Vicentti/Secom

A medida demonstra o compromisso do governo em investir em profissionais capacitados e motivados, capazes de lidar com os desafios inerentes à manutenção da segurança e combate à criminalidade.

O ISE, que foi criado em 2008, teve somente em 2021 seu primeiro concurso público para a contratação de servidores efetivos. Trata-se de uma conquista para o sistema socioeducativo, que por meio de seus servidores e colaboradores, atua há 15 anos pela transformação da vida dos jovens acreanos.

“Este é um momento especial para o Instituto Socioeducativo, pois fortalece e consolida o sistema de socioeducação em todo o Estado do Acre. Agora nós vamos melhorar e ampliar os nossos serviços e, além disso, agora podemos implantar núcleos de semiliberdade nos municípios de Brasileia, Sena Madureira, Feijó e Cruzeiro do Sul. Esse concurso público, que de 2021 para cá convocou 322 servidores, é histórico para a nossa organização”, declarou o presidente do ISE, Mario César Freitas.

Assistente social e recém-empossada no ISE, Tabita Maia é uma das novas servidoras da instituição, e participa da primeira capacitação no cargo público sobre trabalho socioeducativo no estado. Ela destacou a importância do vínculo estável que o serviço público proporciona.

Tabita Maia vai atuar como assistente social no Instituto Socioeducativo. Foto: José Caminha/Secom

“O processo até a aprovação é muito árduo. Eu estudava de segunda a domingo, abdiquei de muitas coisas na vida, então foi muito gratificante quando vi meu nome no Diário Oficial do Estado”, disse a servidora.

A convocação de servidores públicos para a área de segurança também proporciona melhores condições de trabalho para os profissionais já atuantes, reduzindo a sobrecarga de trabalho e contribuindo para o seu bem-estar físico e emocional. Com um efetivo adequado, é possível promover um policiamento mais ostensivo, realizar investigações de forma mais eficiente e garantir uma resposta rápida e eficaz diante de situações de emergência.

Só na Polícia Militar foram admitidos 741 novos policiais. Foram zerados os cadastros de reserva da corporação. Foto: Diego Gurgel/Secom

Para isso, o governo convocou também 419 policiais civis, que vão atender e reforçar unidades da polícia civil em municípios do interior.

“Com um efetivo reforçado, vamos ter mais condições de desenvolver o trabalho de investigação de forma mais célere, e assim elucidar mais casos. O fortalecimento do interior foi prioridade, munícipios como Assis Brasil e Rodrigues Alves não tinham delegados de Polícia Civil. Outras cidades como Sena Madureira e Tarauacá vão ser fortalecidos com a chegada de novos agentes. Melhorar a segurança é dar mais tranquilidade ao povo, que é o nosso objetivo”, relatou o delegado-geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel.

Tainã da Costa passou a integrar o quadro efetivo da polícia como agente. Com 34 anos, já era servidora pública e realizou um sonho ao se tornar policial.

Aos 34 anos, Tainã foi empossada no dia do seu aniversário. Foto: Cleiton Lopes/Secom

“Esse momento é uma vitória muito grande. Tanto para nós que tomamos posse, quanto para a população, que só tem a ganhar. É um marco para a nossa vida e para a instituição. Na data da minha posse foi também o dia do meu aniversário, completo 34 anos com esse belo presente. Eu era servidora da saúde municipal há 15 anos, e agora vou me dedicar à atividade policial, que sempre foi o meu sonho”, contou Tainã.

A Saúde também foi fortalecida

Além daqueles que passam em seu primeiro concurso e os que decidiram mudar a carreira, existem também aqueles que conseguiram duas aprovações. A assistente social Alexandra Lopes obteve êxito nos certames da Secretaria de Saúde (Sesacre) e do ISE.

Alexandra foi aprovada nos concursos do ISE e da Sesacre como assistente social. Foto: Pedro Devani/Secom

“Durante a pandemia, foi a oportunidade que eu tive de estudar, em 2020, quando tive problemas familiares e instabilidade no trabalho. Sem poder sair de casa, pude estudar ao máximo. Eu prestei primeiro o concurso do ISE, vi que consegui a aprovação com 45 anos, mas ficamos no aguardo da nomeação, após concluir os exames admissionais. Quando veio o concurso da Sesacre, em 2022, fui fazer para me testar. Quando veio o resultado que eu fui aprovada dentro das quatro vagas, fiquei muito feliz, e logo fui convocada. O investimento do governo em contratar servidores por meio de concursos é muito importante para estruturar os órgãos públicos do Estado”, contou.

Alexandra explica que há a possibilidade de acumular os dois cargos, pois o cargo de assistente social é um profissional de saúde.

“O governador agiu com prudência em um momento estratégico. com o aumento de casos respiratórios, o novo efetivo convocado do certame da Saúde é importante para que possamos reforçar a rede assistencial. Além de garantir emprego e renda, os novos servidores impactam diretamente no atendimento aos pacientes”, disse o titular da Sesacre, Pedro Pascoal.

O Estado do Acre demonstra foco na melhoria dos serviços públicos e no fortalecimento da sua estrutura administrativa. Ao investir nesse número significativo de servidores, o governo não apenas impulsiona o crescimento do setor, mas também estimula o desenvolvimento socioeconômico, da população acreana.