planejamento

Governo define para 30 de julho início da Expoacre 2022

Mediante a redução dos casos de covid-19 no Acre, resultado do avanço da vacinação em massa da população, o governo do Estado iniciou as tratativas para discutir a realização da 47ª Expoacre.

O evento está previsto para ocorrer na capital, entre os dias 30 de julho e 7 de agosto. Já no município de Cruzeiro do Sul, a Expojuruá deve ser realizada entre os dias 1 e 4 de setembro. A decisão foi tomada pelo governador Gladson Cameli, após dois anos sem a realização da feira, em consequência da pandemia.

Os gestores se reuniram para discutir sobre a programação nesta terça-feira, 22. Foto: Neto Lucena/Secom

Na tarde desta terça-feira, 22, uma equipe de gestores e representantes de secretarias se reuniram na Secretaria de Estado de Casa Civil (SECC), para discutir a programação e dividir as tarefas que cada instituição ficará responsável por executar.

O orçamento para a realização da feira ainda está sendo definido pela equipe de governo. Contudo, espera-se que de 25 a 30 mil pessoas visitem o espaço diariamente. Além disso, a expectativa é que a movimentação financeira seja semelhante ou maior que a registrada em 2019, quando a receita bruta de negociações chegou a aproximadamente R$ 74 milhões. O objetivo principal é garantir a geração de emprego e renda.

“É um evento que expõe as potencialidades econômicas do Acre, movimenta setores públicos e privados, traz uma grande oportunidade de negócios e promove a geração de emprego e renda. Já é uma tradição no calendário do Acre e conta com a participação da sociedade, além de trazer visitantes de outros estados e de países vizinhos como o Peru e a Bolívia”, destacou Taiane Belarmino, diretora técnica da Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo (Seet).

Taiane Belarmino, posicionada a direita, é diretora da Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo do Acre. Foto: Neto Lucena/Secom

Tradição

A feira é realizada tradicionalmente todos os anos no Parque de Exposições, localizado às margens da rodovia AC-40, em Rio Branco, e também no município de Cruzeiro do Sul. O governo entra de forma efetiva na infraestrutura física do espaço, que é de uso coletivo, e cada empresário interessado em participar assume a responsabilidade pela montagem e manutenção dos estandes.

Além da exposição de produtos e serviços, o evento oferece um amplo espaço com praças de alimentação, áreas de recreação, rodeios, exposição de animais, reuniões, palestras, comercialização de veículos, leilões, comercialização de máquinas e equipamentos, entre outros negócios.