Cadeia produtiva

Governo busca investimentos do Banco Mundial para a agricultura familiar do Acre

O ponto de partida na busca por investimentos para fomentar o desenvolvimento da agricultura familiar no Acre, junto ao Banco Mundial (Bird), foi dado pela Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) em reunião técnica realizada na tarde desta quarta-feira, 27, quando foram apresentadas as principais cadeias produtivas desse segmento no estado para a equipe da área de meio ambiente e agricultura da instituição financeira internacional.

Equipe do Bird, Werner Kornex, Marie Paviot e Danilo Carvalho, durante reunião de trabalho com secretário Luis Tchê e equipe técnica da Secretaria Estadual de Agricultura. Foto: cedida

No primeiro momento, a equipe da Seagri, composta de técnicos e chefes de departamentos, apresentou o planejamento estratégico, elaborado pela pasta no início da gestão para que o Banco Mundial tivesse conhecimento sobre as principais cadeias produtivas do Acre, bem como sobre o plano de ações para fomentá-las.

Também foram apresentados resultados das mudanças importantes na agricultura familiar em todo o estado e propostas de projetos que potencializam produtos extrativistas e o fortalecimento da produção agropecuária aliado à recuperação de áreas degradadas.

O secretário de Agricultura, José Luis Tchê, considerou o encontro como uma oportunidade valiosa para que o Acre apresentasse seu plano de ações e compartilhasse informações sobre suas principais cadeias produtivas com os especialistas do Banco Mundial.

“A reunião técnica foi de suma importância, com expectativas para futuras parcerias e apoio do Banco Mundial. Seguimos dando voz às causas do agricultor. Somos a casa do agricultor e  buscamos  formas de desenvolver a agricultura em todo Acre”, defendeu Tchê.