investimento

Governo apresenta painel sobre universalização dos serviços de saneamento

Durante o Fórum realizado ontem em Belém (PA), pela Associação Brasileira da Infraestrutura de Indústrias de Base (Abdib), o Governo do Acre, apresentou, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), um painel sobre a universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário destacando a necessidade de atrair investidores privados para evitar a falência de um sistema essencial, que caminha para o caos.

Secretário de Infraestrutura, Ítalo Medeiros, apresentou painel sobre a universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário Foto: Pedro Devani/Secom

O principal projeto para a região acreana, apresentado pelo secretário de infraestrutura, Ítalo César de Medeiros, dentro da proposta de criar oportunidades em infraestrutura na Amazônia Legal para atrair investidores em Projetos Públicos Privados (PPPs), foi construído em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A apresentação do secretário foi prestigiada pelo vice-governador Major Rocha, pelo secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, pela secretária de Comunicação, Silvânia Pinheiro e pelo secretário adjunto de Infraestrutura, Jamerson Cavalcante.

Apresentação foi feita durante o Fórum realizado em Belém (PA), pela Associação Brasileira da Infraestrutura de Indústrias de Base (Abdib) Foto: Pedro Devani

Ítalo Medeiros lembrou que a proposta começou a ser construída em 2017, com estabelecimento de diversas metas de trabalho e investimentos públicos, contínuos. Na fase atual, estão sendo iniciadas ações com vistas à contratação da parceria.

“Satisfatória a acolhida do povo paraense e a oportunidade de estarmos numa ação de governo, oportunizando a divulgação de ações e propostas do programa de PPPs e concessões de cada estado”, reconheceu.

Ítalo Medeiros falou sobre a necessidade de atrair investidores privados para evitar a falência de um sistema essencial Foto: pedro Devani/Secom

Expansão dos serviços

Entre os benefícios esperados estão o estabelecimento de metas progressivas de expansão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, maior qualidade do serviço, maior eficiência em custos, resultando em tarifas justas e equilibradas. Também são esperados os benefícios indiretos, com destaque para a diminuição dos gastos com saúde e eliminação da necessidade de aportes recorrentes do Governo do Estado no Depasa, que correspondem a aproximadamente de R$ 60 milhões por ano.