Transparência

Governador assina contrato de auditoria da folha de pagamento do Estado

Com o objetivo de fortalecer a transparência na gestão dos recursos públicos do Estado, o governador Gladson Cameli assinou na manhã desta sexta-feira, 11, o contrato de auditoria da folha de pagamento do Poder Executivo estadual com a empresa Deloitte Touche Tohmatsu.

Consultoria se inicia neste mês de setembro e possui previsão de término em maio de 2021 Foto: Marcos Vicentti/Secom

A assinatura do documento foi celebrada no Palácio Rio Branco e contou com a presença dos secretários da Casa Civil, Ribamar Trindade, e de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão. O ato contou, ainda, com a participação de um representante da empresa contratada, por meio de videoconferência.

O governador Gladson Cameli se mostrou entusiasmado com o projeto e disse que “essa é uma medida para que possamos ter, cada vez mais, transparência na gestão e é uma prova de que o nosso governo se preocupa e valoriza o servidor público, pois é ele que faz a máquina pública rodar.”

“Tudo isso é para que a gente possa tornar o Acre um estado cada vez mais eficiente, utilizando nossos recursos para melhorar a vida das pessoas e gerar cada vez mais empregos e renda para a nossa população”, completou.

A consultoria, que se inicia neste mês de setembro e possui previsão de término em maio de 2021, irá realizar a verificação, análise e testes de conformidade na folha de pagamento, eliminar procedimentos desnecessários, avaliar a eficácia dos controles contábeis e administrativos, observar seus procedimentos na identificação e prevenção de falhas e irregularidades, além da melhoria na atividade de gestão de pessoas.

“Esta será uma das ações mais importantes da gestão do Estado dentro deste processo de controle dos gastos públicos. Para isso, contratamos um das maiores empresas, em nível nacional, na área de auditoria governamental”, explica o secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão.

Andréa Batista, chefe do Departamento de Análise de Conformidade da Seplag, e o diretor de Gestão de Pessoas, Guilherme Duarte, serão os responsáveis pela coordenação das atividades realizadas pela empresa. “De forma geral, a auditoria na folha de pagamento tem por objetivo examinar a regularidade dos procedimentos administrativos, se estão em conformidade com as normas, reduzindo-se ao mínimo a probabilidade de ocorrência de práticas ineficientes e antieconômicas, além de garantir mais transparência na gestão dos recursos públicos, notadamente, na área de pessoal”, destaca Andréa.

O processo de licitação seguiu as diretrizes do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e do Programa de Saneamento Ambiental Integrado e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), por meio do qual o recurso foi pactuado.

O sócio líder da Deloitte na região Nordeste, Edson Cedraz, destaca a importância do trabalho na administração: “A ideia é deixar um legado, que irá garantir a estruturação, a médio e longo prazo, e um modelo de controle interno e gestão de governança na folha de pagamento do Acre”, ressalta o representante da empresa.

Estrutura administrativa

A assinatura do documento foi celebrada no Palácio Rio Branco Foto: Marcos Vicentti/Secom

Atualmente, a folha de pagamento do pessoal do Estado do Acre possui aproximadamente 26 mil servidores ativos e 15 mil inativos, distribuídos entre os órgãos e entidades que compõem sua estrutura administrativa. O pagamento referente a despesas com pessoal é uma das das partes mais significativas no orçamento do Estado, atingindo valor médio mensal de R$ 255 milhões, considerando as folhas de pagamento mensais de servidores ativos e inativos.

De acordo com o diretor de Gestão de Pessoas, a auditoria na folha de pagamento se desdobrará em 11 frentes de trabalho, passando pela legalidade e o controle adotados para as concessões de vantagens, confiabilidade das informações inseridas no Sistema de Gestão de Pessoas, compilação das legislações estaduais e melhorias nas rotinas de elaboração da folha de pagamento.

“Os beneficiários desta auditoria serão os próprios servidores e a população do Estado do Acre, uma vez que a revisão de processos, além da efetiva observância da legislação, proporcionarão ao Estado a obtenção de economia”, completa Duarte.