Funtac produz biodiesel de óleos residuais de fritura

O biodiesel produzido pela Funtac foi testado e teve um excelente resultado (Foto: Acervo)
Biodiesel produzido pela Funtac foi testado e teve excelente resultado (Foto: Acervo)

A Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac), em parceria com o Via Verde Shopping, desenvolveu um projeto que reaproveita os óleos residuais de frituras da praça de alimentação para a produção de biodiesel.

A Divisão de Tecnologia de Energia de Fontes Renováveis (Diter) da Funtac é um relevante setor de pesquisa energética da região voltada para o desenvolvimento de fontes alternativas de energia. Entre os projetos da divisão estão a produção de biodiesel e a produção de diesel vegetal.

Em 2013, o shopping entrou em contato com a instituição buscando ajuda para o problema com os óleos das frituras da praça de alimentação que eram jogados na pia. Assim, teve início o trabalho para produção do biodiesel.  Depois da coleta, análise e pesquisa com o óleo, chegou-se a um biodiesel de excelente qualidade, que foi testado em um carro da Funtac.

O trabalho foi realizado no período de maio a novembro de 2014. Foram produzidos 322 litros de biodiesel 100% (B100) e preparados 1.611 litros de B20, ou seja, quando 20% do biodiesel produzido é misturado ao diesel que foi consumido em um percurso de 11.283 quilômetros. No total, foram realizados 37 abastecimentos.

“O biodiesel não é poluente, porque ele é produzido com óleos vegetais, gordura animal, enfim, com matérias-primas de origem natural. O óleo de fritura é extremamente nocivo ao meio ambiente, porém, se transformarmos em sabão ou biodiesel, deixa de sê-lo”, afirma Nadma Farias Kunrath, engenheira florestal e coordenadora da Diter.

A experiência teve um resultado muito positivo. O biodiesel, além de não ser poluente, também gerou uma economia para a instituição. O objetivo para 2015 é retomar a conversa com o shopping e outras empresas para que ocorra uma ampliação do projeto.

Trabalho premiado

As pesquisas sobre o desenvolvimento e produção de biodiesel foram inscritas no mais importante fórum de discussões sobre energias renováveis do país, o 9º Congresso Internacional de Bioenergia, realizado em outubro de 2014, em São Paulo, e ficaram entre os 20 melhores. Elas receberam o prêmio de Destaque Trabalho Técnico 2014 para “Obtenção e utilização de biodiesel produzido a partir de óleos residuais de fritura” e “Craqueamento de sabão de óleo de murmuru para conversão em biocombustível”.