Fórum Empresarial traz impactos positivos para a economia acreana

Comério, turismo, transporte e economia estão entre as áreas beneficiadas

artesanato_30_04_2009_angela_peres_01.jpg

Presença de turistas em Rio Branco aqueceu as vendas de produtos do artesanato acreano. (Foto: Angela Peres/Secom)

A realização do Fórum Empresarial Brasil-Peru na capital acreana, com a presença do Governador do Acre, Binho Marques, e do presidente do Peru, Alan García, gerou impactos positivos nas áreas de turismo, comércio, transporte e economia em Rio Branco. Centenas de brasileiros e peruanos se reuniram no Teatro Plácido de Castro para debater interesses comuns aos dois países.

No período do encontro a rede hoteleira do Acre registrou quase 100% de ocupação, com aquecimento inclusive do faturamento dos restaurantes, meios de transporte, venda de passagens e comércio local. “É importante que eventos de grande porte aconteçam no Estado, porque isso movimenta a economia. Além de ser uma forma de apresentar os potenciais para o turismo de negócio”, comemora o empresário do setor de hotelaria, George Pinheiro.

Outro reflexo positivo, destacado pelo secretário de Esporte, Turismo e Lazer, Cassiano Marques, foi a definição do início da operação da linha de ônibus Rio Branco/Porto Maldonado para maio. A viagem, que deverá durar nove horas em virtude das questões alfandegárias, será feita em ônibus de 44 lugares. Essa rota internacional de turismo entre o Brasil e o Peru foi reconhecida e premiada nacionalmente com o Top Turismo e liga os caminhos amazônicos de Chico Mendes aos encantos dos Andes e Machu Picchu e à costa peruana do Oceano Pacífico, integrando seus roteiros turísticos. A presença do vice-ministro peruano de Turismo reforçou o interesse pela integração, além ter possibilitado avanços nas estratégias referentes a promoção dessa rota turística.

“Essa ação permite o estreitamento das relações. E também amplia as oportunidades de fechamento de pacotes turísticos receptivos e emissivos. O que com certeza faz aumentar a expectativa do aumento do fluxo turístico”, disse Cassiano.