Estudantes constróem carta de responsabilidade ambiental

Acre participou da conferência com 17 estudantes/delegados de vários municípios do Estado

 

dsc_0879.jpg

Entre as propostas dos estudantes, está a redução na emissão de gases poluentes que provocam o aquecimento global (Foto: Assessoria/SEE)

Fortalecer a educação ambiental com o envolvimento da escola na construção de políticas públicas voltadas para o setor. Este foi o objetivo que levou, centenas de estudantes de 11 a 14 anos, à cidade de Luziânia (GO), para participarem da 3ª Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente. O evento que ocorreu na primeira quinzena de abril, também reuniu observadores internacionais que vieram conhecer a experiência e implantarem em seus países.

A  conferência foi promovida pelos Ministérios da Educação e do Meio Ambiente e teve como meta gerar um amplo debate entre os jovens  estudantes de todo país sobre as questões ambientais, além de apontar alternativas para a sustentabilidade do planeta, que foram colocadas em um documento denominado "Carta das Responsabilidades para o Enfrentamento das Mudanças Ambientais Globais" entregue no final do evento a autoridades no Senado Federal.

O documento contém nove ações que os jovens se comprometem a cumprir, entre as quais  estão  a  redução da emissão de gases poluentes que provocam o aquecimento global  e a transformação das cidades, comunidades e escolas em espaços ambientalmente saudáveis. A partir da carta, a idéia é que os governos e a sociedade civil organizada e se apropriem destas responsabilidades e procurem fazer a sua parte.

O Acre participou da conferência com 17 estudantes/delegados de vários municípios do Estado eleitos na edição estadual do evento, ocorrida no final de 2008, no Horto Florestal em Rio Branco.  

Veja a carta na íntegra:

{xtypo_download} Carta de intenções {/xtypo_download}

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest