Floresta Digital lança portal de ensino a distância

Portal já disponibiliza mais de dez cursos gratitos na modalidade EaD

Portal já disponibiliza mais de dez cursos gratitos na modalidade EaD

O Floresta Digital colocou no ar, nesta terça-feira, 10, um portal de Ensino a Distância (EaD) com  cursos gratuitos, via internet. O novo serviço do programa, que já oferecia sinal para acesso à internet diretamente nas residências, além de cursos e oficinas nos telecentros, é mais uma ferramenta para promover a inclusão digital.

O chefe da Divisão de Inclusão Digital da DMA, Paulo Henrique Oliveira, explica que primeiramente o portal passou por um período de testes. “Como um dos objetivos é a formação, lançamos o piloto com monitores de telecentros de diversos municípios do Acre. E agora estamos iniciando a abertura dos cursos para a comunidade. Segundo Oliveira, o propósito do portal é disponibilizar, aos poucos, todos os cursos e oficinas existentes nos telecentros. “Entre cursos sem tutoria e com tutoriac já temos mais de quinze opções disponíveis. E outros cursos já estão sendo adaptados ou em desenvolvimento para a EaD”, disse.

A aluna do Curso de ‘Introdução ao Moodle’, Socorro Bianca, disse ter gostado da nova possibilidade. “O que mais me chamou a atenção é a interação que o tutor procura ter com os participantes, dando respostas rápidas e procurando tirar as dúvidas que poderão vir a existir, além de incentivar o aluno a expor suas respostas ou ideias com mais intensidade”, destacou. Já a colega de curso Simone Vieira apontou a necessidade de o primeiro curso realizado ser o que ensina a utilizar os recursos do portal. “O primeiro passo para poder fazer um curso a distância é conhecer o ambiente do curso e saber como utilizar as ferramentas”, explicou a ex-monitora.

Para o coordenador em Educação e Comunicação da Diretoria de Modernização Administrativa (DMA), da Seplan, Fábio Gonçalves de Carvalho, esse novo serviço acaba unificando as duas atribuições básicas do programa, possibilitando a realização de cursos na residência do próprio cidadão. “Nenhum outro programa de inclusão digital possui essas características. Normalmente, ou se disponibiliza telecentros ou acesso à internet, e nós já oferecíamos os dois em um modelo único no país. Agora, com nosso portal de EaD, elevamos ainda mais o alcance social do programa”, argumentou Carvalho.

Os cursos de Informática Básica em Linux e o de Introducão ao Moodle, além das Oficinas de Stop Motion e a Oficina de Jornalismo, todos têm tutoria e estão sujeitos à formação de turmas para o início das aulas virtuais. Além disso, é possível realizar cursos sem tutoria, bastando se inscrever no próprio portal, iniciando os estudos na mesma hora e sem necessidade de sair de casa. Se desejar, a pessoa pode também participar dos cursos virtuais utilizando a internet nos próprios telecentros, através do acesso livre. Mas, mesmo nesses casos, a tutoria do Portal EaD será exclusivamente online.

Para se participar dos cursos oferecidos pelo portal EaD é preciso ter cadastro no Floresta Digital. As inscrições devem ser feitas no endereço www.ead.florestadigital.ac.gov.br.