Festival Pachamama faz estreia do “Cinema nos Bairros” na Cidade do Povo

O público de crianças e adolescentes assistiu com atenção a sessão de curtas (Fotos: © Gui Noronha / Pachamama 2014)
O público de crianças e adolescentes assistiu com atenção a sessão de curtas (Foto: Gui Noronha/Pachamama 2014)

A ideia é simples e tem como proposta fomentar o acesso da comunidade à arte cinematográfica. Assim é o “Cinema nos Bairros”, parte da mostra paralela do V Festival Pachamama, realizada pelo grupo peruano Nómadas, com o apoio de parceiros locais. A Cidade do Povo marcou a estreia do projeto na noite da segunda-feira, 10.

No espaço da quadra 10, estava tudo pronto para receber a comunidade que foi chegando ao local, em sua maioria crianças e adolescentes. Um telão inflável com mais de sete metros – equipamento de projeção de alta resolução e de som – e cadeiras se transformou numa verdadeira sala de cinema ao ar livre. Foram exibidos na cartela os curtas-metragens “Abuela Grillo” (Bolivia), “Um Tempo a Mais” (Brasil), “Terra a Gastar” (Brasil) e “De lá pra Cá” (Brasil).

Os filmes são escolhidos a partir do que o público tem preferência, um entendimento amadurecido a cada edição do projeto. “A questão de ser em espaço aberto com pessoas chegando no meio do filme nos fez pensar nessa dinâmica de que os curtas atendem melhor ao público”, explica Miguel Mauri, representante do Nómadas no Acre.

Nos quatro anos de projeto, o resultado é positivo, com as comunidades o apoiando. “O legal é a afirmação de que querem mais iniciativas de cultura e arte”, comenta Mauri.

A pequena Evelin de Souza Andrade, 10 anos, era uma das mais entusiasmadas com os filmes. Revelou que uma das coisas de que mais gosta é ler e escrever, e que gostou de todos os curtas exibidos.

“Os filmes são lindos. Eu amei ter vindo, só fui uma vez ao cinema ali na Biblioteca, no Centro. Amo escrever fábulas e lendas, e sei que isso um dia pode ser um filme que nem esses que vi. Queria mesmo era ver mais filmes”, declarou.

Veja a programação do festival