Peixe do Acre

Feira do Peixe demonstra potencial da piscicultura acreana

Acre tem peixe para abastecer seu mercado interno, além de exportar para outros estados e para o Peru, na Semana Santa. Só na Ceasa em Rio Branco, devem ser comercializados na Feira do Peixe cerca de 90 toneladas de pesecado.

Além disso, o governo do Acre está apoiando diversas feiras em todo o estado e essas devem ser comercializados mais de 150 toneladas de peixe.

A Peixes da Amazônia teve um aumento de 40% nos pedidos mensais. Vai comercializar 15 toneladas de peixes processados em diversos cortes nos supermercados do estado na Semana Santa.

Para o Peru, a Peixes da Amazônia está mandando 20 toneladas de peixe fresco. Para outros estados, a empresa está comercializando 60 toneladas de pescado congelado em diversos cortes.

A evolução da cultura do peixe no Acre é resultado da ousadia do governo Tião Viana, que em 2011 fez reavivar o interesse econômico e social na piscicultura. O entusiasmo dos produtores e empresários que acreditam nessa cadeia produtiva se somou ao fomento que o governo do Estado tem realizado.

Alguns resultados podem ser vistos em números: em 2011 o Acre produzia pouco mais de duas mil toneladas, já em 2015 passou a produzir mais de seis mil toneladas de peixe, o que movimentou em média R$ 36 milhões de reais.

Feiras do Peixe no estado: 

Mâncio Lima: de 10 a 13 de abril, em frente ao Mercado Municipal
Brasileia: de 12 a 14 de abril, ao lado da rodoviária
Tarauacá: de 11 a 13 de abril, em frente ao Mercado Municipal
Bujari: de 12 a 14 de abril, ao lado da Seaprof
Rio Branco: de 12 a 15 de abril, na Ceasa