Expedição Rio Acre vai resultar em diagnóstico sobre manancial do estado

Diversos profissionais da área de recursos hídricos vão percorrer toda a bacia do Rio Acre (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Diversos profissionais da área de recursos hídricos vão percorrer toda a bacia do Rio Acre (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O Rio Acre é um dos maiores patrimônios naturais do estado. Pesquisas realizadas pelo governo acreano constataram que, desde 1990, o manancial vem apresentando uma tendência à intensificação dos eventos extremos e à diminuição da vazão. As grandes cheias e secas severas causam prejuízos sociais, econômicos e ambientais.

Na tentativa de buscar uma solução que possa minimizar os impactos, o governo realiza a Expedição Rio Acre, que vai percorrer a bacia hidrográfica de Porto Acre a Assis Brasil em 20 dias.

A embarcação saiu de Porto Acre no último sábado, 5, e parou em Rio Branco na manhã desta terça-feira, 8, para a realização de um ato oficial de saída dos profissionais.

A expedição conta com uma equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC). O projeto também tem a colaboração de hidrólogos, geólogos, engenheiros e pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil, do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

O titular da Sema, Edegard de Deus, explicou que o governo vem desenvolvendo uma série de ações em busca de dar segurança às famílias que vivem à margem do rio, bem como garantir a proteção ambiental do manancial.

“Há quatro anos estamos trabalhando no programa de conservação e recuperação das matas ciliares do Rio Acre. Além disso, o governo vem garantindo a implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que em sua segunda fase propicia a realização do Programa de Regularização Ambiental (PRA), em que a prioridade serão as áreas que estão às margens do Rio Acre”, afirmou.

O projeto é realizado em parceria com o Sindicato dos Engenheiros do Acre (Senge). Para o presidente da entidade, trata-se de uma grande oportunidade para diagnosticar a situação do rio.

“Nós teremos uma equipe preparada para subsidiar a criação de uma solução para o problema de vazão do Rio Acre. Recebemos esse desafio do governador Tião Viana para auxiliar a Sema e o IMC nessa missão, e com essa parceria temos muita chance de êxito”, disse.