Dia da Mulher é destaque no programa Espaço Elas, da Difusora

Durante uma hora o programa debateu os principais temas relacionados as mulheres (Foto: Val Fernandes/Secom)
Durante uma hora, o programa debateu os principais temas relacionados às mulheres (Foto: Val Fernandes/Secom)

A vice-governadora do Acre, Nazareth Araújo, participou na terça-feira, 8, de um debate na Rádio Difusora Acreana, promovido pelo programa Espaço Elas, apresentado pela jornalista Kátia Farias.

O programa de todas as tardes traz temas diversos voltados ao público feminino. Os ouvintes podem participar por telefone, com perguntas e pedidos musicais.

“O tema faz parte da nossa rotina, e por isso decidimos convidar essas mulheres para o debate. As mulheres precisam de informações e de apoio para vencer os problemas e as dificuldades. Essa é a nossa função como formadores de opinião”, disse a jornalista Kátia Farias.

Durante uma hora foram discutidos os principais problemas e conquistas das mulheres na sociedade. Uma das convidadas foi a delegada Juliana de Angelis Carvalho, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Rio Branco.

“Participar desse debate é uma oportunidade valiosa para levar a todos os ouvintes a atuação da delegacia, dar conhecimento sobre o que Lei Maria da Penha oferece. Estamos preparados para atender a mulher que sofre violência.”

Concita Maia, secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, reforçou o papel da mulher atual e a necessidade de fortalecer a liderança feminina.

“Esse momento é de extrema importância. O rádio é um instrumento de diálogo com toda nossa sociedade, e chega aos lugares mais distantes. Temos que empoderar as mulheres pela busca de novas conquistas”, disse.

Nazareth Araújo ressaltou a importância do debate, que deve ser feito todos os dias. “Precisamos despertar na sociedade essa luta diária pela garantia da vida. E deixo aqui meu compromisso com as mulheres, na luta por uma sociedade de paz. Nossas diferenças precisam ser respeitadas, e a cada dia devemos ter mais amor, mais respeito e consciência de uma nova postura diante da violência contra a mulher. Essa luta é de todos”, finalizou a vice-governadora.