Estudo de avaliação fundiária é realizado no Acre

Está sendo realizado no Acre o estudo sobre a Avaliação de Governança Fundiária (LGAF). O encontro tem o objetivo de avaliar o Estado de acordo com a governabilidade da terra em nível nacional e estadual. O processo inclui a participação de órgãos públicos, sociedade civil e instituições não governamentais.

Coordenador Nacional da LGAF e professor da Unicamp, Bastiaan Reydon ( Foto: Luciano Pontes/Secom)
Coordenador Nacional da LGAF e professor da Unicamp, Bastiaan Reydon ( Foto: Luciano Pontes/Secom)

“Essa é uma pesquisa implementada pelo Banco Mundial, a LGAF, que mede os indicadores de conflitos fundiários, indicadores do solo, gestão de terras urbanas e rurais, e resolução de conflitos. É um incentivo para que essas questões sejam discutidas e resolvidas em conjunto”, destaca o coordenador Estadual da LGAF, Elyson Ferreira de Souza.

A metodologia já foi aplicada em mais de 40 países. No Brasil, o Acre é o quinto estado a receber. O coordenador Nacional da LGAF, Bastiaan Reydon, fala da questão fundiária do estado: “O Instituto de Terras do Acre tem um trabalho muito importante, como eu nunca vi em outros estados. Uma ação proativa de regularização de propriedades que nesses três anos vai regularizar 33 mil imóveis. Ações como essas acrescentam muito na vida da população”.

De acordo com o presidente do Iteracre, Glenilson Figueiredo, estudos como esses contribuem para o Estado: “É de fundamental importância esse diagnóstico preciso da questão fundiária, dos conflitos e dos investimentos que o governo faz nessa área.”

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest