Estudante acreano participará na Dinamarca de Conferência Mundial sobre o Clima

Matheus Silva foi eleito delegado na III Conferência Nacional Infanto-Juvenil de Meio Ambiente

fot01.jpg

Nesta terça, Matheus viaja para a capital federal, onde se reúne com os técnicos do Unicef (Foto: Eunice Caetano/SEE)

Se depender do engajamento na luta pela preservação do meio ambiente e principalmente da Floresta Amazônica, a 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), que acontecerá em Copenhague, na Dinamarca, em dezembro, contará com o reforço de um jovem acreano de apenas 14 anos. Trata-se do estudante Matheus Silva, da escola Sebastião Pedrosa, eleito delegado na III Conferência Nacional Infanto-Juvenil de Meio Ambiente realizada em 2008, em Brasília.

Da Região Norte vão representantes dos Estados do Amazonas, Pará e Acre. A escolha dos adolescentes foi devido à participação deles em todas as etapas (escolar e estadual) nas conferências ocorridas nos Estados, além da nacional, que tinha como tema “Mudanças Ambientais Globais” e envolvia os subtemas fogo, água, terra e ar.

A iniciativa de levar os adolescentes para a COP 15 partiu do Fundo Nacional das Nações Unidas-Unicef , que com está ação pretende pressionar os dirigentes das maiores potências mundiais de chegar a um acordo abrangente sobre o clima na terra, principalmente com relação à emissão de gases causadores do efeito estufa no planeta. “ Eu pretendo com os outros participantes sensibilizar países como Estados Unidos e China, maiores poluentes do mundo, a tomarem atitudes para salvar a terra”, afirma Matheus.

Matheus foi eleito na época dos encontros estaduais, pela Escola Rural Santo Antonio II, localizada no ramal Belo Jardim. O interesse pelas questões ambientais, foi despertado desde cedo quando o jovem acompanhava sua avó, a professora Ivanilde Lopes da Silva, em reuniões e palestras sobre meio ambiente, além dos manifestos organizados por ela em defesa do Rio Acre. “Minha avó foi uma grande incentivadora pela preservação ambiental. Já fiz trabalhos na comunidade como restauração de mata auxiliar e sou do Coletivo Jovem onde realizo projetos ambientais e sociais”, revela.

Nesta terça-feira, 24, Matheus viaja para a capital federal, onde se reunirá, antes de partirem para Dinamarca, com os técnicos da Unicef e os outros delegados para se aprofundarem nos itens que serão abordados na COP 15. “Quero mostrar como o Acre está se empenhando e sua preocupação em diminuir a poluição e o desmatamento”, revela ansioso o adolescente ao declarar que não quer levar apenas problemas, mas também soluções.