Qualificação

Estado realiza capacitação em Saúde Pública voltada para investigação de surtos

Estado, por meio do Cievs e da Vigilância Epidemiológica, promove formação para profissionais de Cruzeiro do Sul

Foi realizada na manhã desta segunda-feira, 24, a primeira capacitação em vigilância relacionada às emergências de Saúde Pública, voltada para investigação de surtos. A formação é uma parceria entre o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) e a Vigilância Epidemiológica, estendendo-se até o dia 26.

Além da parte teórica, a formação contará com atividades práticas a partir de simulações. “Nós esperamos, com essa formação, qualificar a notificação de surtos na região. Já temos conseguido ao longo dos dois últimos anos da pandemia. A nossa ideia agora é que sempre tenha essa capacitação”, explicou Débora dos Santos, chefe do Cievs estadual.

Débora dos Santos, chefe do Cievs. Foto: Marcos Santos/Secom.

Conforme aponta Débora, atualmente Cruzeiro do Sul é o maior notificador e investigador de surtos, devido a grande demanda da regional.

Profissionais da atenção básica, coordenadores de vigilância epidemiológica, coordenadores e funcionários do Cievs e uma equipe de técnicos do Ministério da Saúde  estão participando da capacitação.

Profissionais da saúde no Juruá, reunidos para a formação. Foto: Marcos Santos/Secom.

Catiana Rodrigues, coordenadora regional de saúde do Juruá, Tarauacá e Envira, está participando da formação e, para ela, esse momento é de extrema relevância para todos os profissionais. “Vamos poder melhorar as nossas notificações, o acompanhamento e planejamento das secretarias municipais de Saúde. O objetivo é que os profissionais saiam daqui realmente capacitados”, disse.

  • Capacitação dos profissionais em saúde e vigilância para investigação de surtos. Foto: Marcos Santos/Secom.

Rita de Cássia Lima, médica infectologista, também está participando do evento. Segundo ela, essa formação é imprescindível porque a Vigilância em Saúde abrange diversos ramos, e a epidemiológica é de extrema importância para evitar surtos. “A equipe vai estar preparada para tentar fazer com que surtos não se espalhem”, destacou.

O objetivo principal da formação é a qualificação desses profissionais que já atuam na rede para que, deste modo, possam identificar os surtos em tempo hábil.