banco de leite

Estado realiza campanha para incentivar doação de leite materno

Doe amor, Doe Leite Materno é o slogan da campanha que pretende incentivar a doação de leite humano

Todos sabem da importância da amamentação para os recém-nascidos, que o melhor alimento para qualquer bebê é o leite vindo da própria mãe, principalmente se o leite for oferecido diretamente do seio. Porém, quando a situação é com os bebês prematuros, nem tudo vai ocorrer como planejado, pois eles vão precisar aprender a mamar e outras vezes receber suas primeiras calorias por meio do leite humano, já que as mamães de prematuro ainda não dispõem de leite materno. 

Card de divulgação da campanha de Doação de Leite Materno

No Dia Nacional de Doação de Leite Humano, o Governo do Estado por meio do Gabinete da Primeira-Dama e da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), deu início nesta terça-feira, 19, o reforço à campanha de incentivo à doação de leite materno, com o tema Doe Amor, Doe Leite Materno. 

Para a primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, ainda nessa semana acontecerão muitas ações de incentivo à doação de leite materno. “Precisamos incentivar nossas mamães a doarem leite humano para que atinjamos a meta de 70 litros mensais, e assim não falte leite para os nossos acreaninhos.  Esse é um ato de doar amor por intermédio do alimento aos bebês. Peço que cada mamãe que amamenta faça sua doação. Meu desejo é que Rio Branco seja a segunda capital do Brasil com autossuficiência em leite humano”, destacou a primeira-dama, Ana Paula Cameli. 

Primeira-dama, Ana Paula Cameli, conhecendo o Banco de Leite da Maternidade Bárbara Heliodora Foto: Neto Lucena/Secom

A captação do Banco de Leite da Maternidade é baixa, com um estoque de apenas 10,7 litros. A meta a ser atingida pelo estado do Acre é de 70 litros mensais, para que se possa trabalhar com uma média acima de 2 litros/dia. 

Banco de Leite Humano Foto: Neto Lucena/Secom.

A doação de leite materno é essencial para alimentar bebês prematuros e de baixo peso, com menos de 2,5 kg, que estão internados e não conseguem sugar o leite de suas mães. 

O coordenador do Centro de Referência Estadual em Banco de Leite Humano do Acre, Hélio Pinto, explicou que habitualmente a Maternidade Bárbara Heliodora realiza atividades que promovem encontro para homenagear as doadoras, porém, esse ano, por conta da pandemia, as atividades em alusão à data comemorativa se darão de outra forma. 

A capacitação do Banco de Leite da Maternidade é baixa, com um estoque de apenas 10,7 litros Foto: Neto Lucena/Secom.

“Teremos nessa semana a assinatura de um termo de cooperação com o Corpo de Bombeiros, com o apoio da primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli para o lançamento da primeira Sala da Mulher Trabalhadora que amamenta e a entrega de certificado às doadoras. Estamos orgulhosos em fazer parte da BLH que tanto tem contribuído para a melhoria e garantia de vida de muitas crianças e preservação da família”, ressaltou Hélio Pinto. 

Segundo o Ministério da Saúde, o aleitamento materno é a estratégia isolada que mais previne mortes infantis, além de promover a saúde física, mental e psíquica da criança e da mulher que amamenta. Recomenda-se o aleitamento materno por dois anos ou mais, sendo exclusivo nos 6 primeiros meses de vida, ou seja, sem a oferta de chá, água, e quaisquer outros alimentos. Porém, algumas crianças, por diversos fatores, acabam por depender da doação de leite humano para se nutrir. 

Nesta manhã, os técnicos do Banco de Leite Humano participaram virtualmente do lançamento da Campanha Nacional de Doação de Leite Humano e de videoconferência nacional com a presença de alguns países da América Latina onde tiveram a apresentação de agendas estaduais e nacionais.

Últimas notícias

Saúde 03/06/2020 - 12h16min

Nota Pública

enfrentamento da pandemia 03/06/2020 - 10h27min

Governo do Estado decreta ponto facultativo no dia 5 de junho

Medidas contra Covid-19 em Assis Brasil 02/06/2020 - 11h03min

Nota Pública