Celeridade

Estado obtém liberação de recursos federais para assistência a municípios em situação de emergência

As ações de enfrentamento do governo do Estado frente aos transtornos causados pelas enchentes que assolam o Acre têm ganhado ainda mais força nos últimos dias. Com apoio técnico-operacional da Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil do Acre, o governo, em articulação com a bancada federal, obteve nesta segunda-feira, 4, a liberação de recursos para atender aos municípios em situação de emergência.

Isso porque a Defesa Civil mobilizou toda a sua equipe técnica no auxílio às prefeituras dos municípios atingidos, para elaboração de planos de trabalho a serem encaminhados à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, via Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), visando à assistência emergencial humanitária necessária.

Governo obteve liberação de recursos federais para atender aos municípios em situação de emergência. Foto: Neto Lucena/Secom

Os valores serão empregados prioritariamente em ações de assistência às vítimas, restabelecimento e reconstrução da infraestrutura, patrimônios públicos e moradias danificadas ou destruídas, bem como no restabelecimento de serviços essenciais.

Os recursos atenderão, inicialmente, aos municípios de Assis Brasil (R$ 935,9 mil), Brasileia (R$ 4,4 milhões), Epitaciolândia (R$ 1,5 milhão), Jordão (R$ 1,8 milhão), Marechal Thaumaturgo (R$ 1,7 milhão), Plácido de Castro (R$ 593,7 mil), Rio Branco (R$ 4 milhões), Tarauacá (R$ 4,8 milhões) e Xapuri (R$ 349,7 mil).

A previsão é que, ainda esta semana, sejam liberados os recursos para as prefeituras de Capixaba, Cruzeiro Do Sul, Feijó, Mâncio Lima, Porto Acre, Porto Walter, Santa Rosa do Purus e Sena Madureira.

Valores serão empregados em ações de assistência às vítimas, restabelecimento e reconstrução da infraestrutura, patrimônios públicos e moradias e no restabelecimento de serviços essenciais. Foto: Neto Lucena/Secom

“A Defesa Civil vem apoiando incansavelmente, no sentido de acelerar o processo de liberação dos recursos às populações desalojadas, desabrigadas, nos municípios atingidos, acelerando o processo de solicitação de ajuda humanitária”, disse o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Carlos Batista.

Após o decreto estadual de situação de emergência em 19 dos 22 municípios, o Ministério de Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR) e a Defesa Civil Nacional deram prioridade à analise na liberação dos recursos em tempo hábil.

“O Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil [composto por órgãos e autarquias estaduais] repassou as orientações necessárias, para que cada município solicitasse o pedido de recurso para ação humanitária, em conformidade com os danos e prejuízos que sofreram”, destaca o coronel.

Outras providências

O Estado também determinou que a Secretaria de Obras Públicas (Seop) e o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) mobilizem suas respectivas equipes técnicas em uma força-tarefa para avaliação dos danos causados ao patrimônio público estadual e municipal, visando a procedimentos de restauração e reforma.

Uma força-tarefa vai avaliar os danos causados ao patrimônio público estadual e municipal, visando a procedimentos de restauração e reforma. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Por sua vez, equipes da Defesa Civil, com o Serviço Geológico do Brasil (SGB) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), atuam na manutenção preventiva e corretiva de todas as plataformas de coleta de dados de emissão de informações meteorológicas e pluviométricas, com a quantidade de chuvas que incidem sobre a bacia dos rios acreanos, bem como o nível dos rios.

Uma comitiva do governo federal chegou ao Acre nesta segunda-feira para ampliar o trabalho de assistência à população atingida pelas enchentes.