assistência

Estado inaugura Núcleo de Atenção à Saúde Indígena com serviços especializados

O governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), realizou nesta terça-feira, 26, um marco significativo na atenção à saúde das populações indígenas com a inauguração do Núcleo de Atenção à Saúde Indígena do Sistema Assistencial à Saúde da Mulher e da Criança (SASMC). Este novo espaço é um instrumento fundamental para garantir uma assistência médica qualificada e igualitária às comunidades indígenas do estado.

Inauguração do Núcleo de Atenção à Saúde Indígena do Sistema Assistencial à Saúde da Mulher e da Criança (SASMC). Foto: cedida

O núcleo se baseia em diretrizes estabelecidas na Portaria nº 2.663, de 11 de outubro de 2017, que incluem melhorias no acesso aos serviços especializados, adaptação da ambiência de acordo com as especificidades culturais, ajustes nas dietas hospitalares para atender aos hábitos alimentares de cada etnia e acolhimento humanizado dos profissionais de saúde em relação aos indígenas.

Também busca estabelecer um fluxo de comunicação eficaz entre os serviços especializados e a Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena, por meio das casas de Saúde Indígena (Casais), e promover a capacitação dos profissionais que atuam nesses estabelecimentos.

As terras indígenas no estado do Acre ocupam uma parcela significativa equivalente a 14,55% de sua área total, e abrigam uma população estimada em 18 mil indígenas. O novo Núcleo de Atenção à Saúde Indígena é um passo importante para garantir que essas comunidades tenham acesso a serviços de saúde de qualidade.

Bruna Félix, técnica com foco em Saúde Indígena no Núcleo de Populações Prioritárias e Vulneráveis da Sesacre. Foto: Odair Leal/Sesacre

Bruna Félix, técnica com foco em Saúde Indígena no Núcleo de Populações Prioritárias e Vulneráveis da Sesacre, destacou a importância do núcleo, afirmando: “Esse núcleo faz parte de um sonho, de mais de dez anos lutando pela população indígena que solicita um espaço de atenção. Sabemos que são populações vulneráveis que, quando chegam na cidade, principalmente se forem aldeados, têm tradições e costumes diferentes. O núcleo vem para melhorar essa relação entre a população e a equipe do hospital, garantindo cuidados de qualidade e respeito às diferenças culturais”.

A diretora de Regulação e Rede de Atenção à Saúde da Sesacre, Ana Beatriz Souza, enfatizou a importância da inauguração do Núcleo, afirmando: “A inauguração do Núcleo é muito importante para o fortalecimento da política da população indígena, o qual se destaca quando necessitamos de união entre os serviços a favor da garantia do atendimento e condução da política e atendimento assistencial. Nessa junção, temos a Casai, o DSEI e outras forças que irão favorecer para a melhor gestão dos casos atendidos, além do serviço que será estendido para outras unidades”.