desenvolvimento

Estado garante apoio ao setor moveleiro do Alto acre

O governo do Estado por meio da Secretaria de Indústria, Ciência  e Tecnologia (Seict), apresentou nesta quinta-feira, 2, propostas de apoio que viabilizem o trabalho do setor moveleiro do Alto Acre.

Na ocasião, em parceria com o Instituto de Meio Ambiente (Imac) foram entregues as licenças ambientais para que os trabalhadores do setor atuem dentro da legalidade, em seus galpões. A indústria moveleira ou setor moveleiro tem por objetivo a atividade de produção de móveis/mobiliário, a partir da extração de produtos naturais (madeira).

Como parte de um esforço da Seict para dar celeridade a essas liberações e garantir o desenvolvimento da indústria local, foi realizada uma roda de conversa com os empreendedores e o empresário Alysson Cerqueira, que é dono de uma fábrica de madeiras em Xapuri e se comprometeu a buscar um preço mais acessível aos trabalhadores, para que além da licença ambiental já garantida pelo Estado, o setor moveleiro atue com a compra de madeira legaliza de acordo com as determinações legais.

Além da entrega das licenças o governo dar apoio para que setor consiga parcerias para atuar dentro da legalidade Foto: Fhaidy Acosta

“Estivemos aqui em nome do nosso governador Gladson Cameli, reunidos com os trabalhadores dos três munícipios, Epitaciolândia, Xapuri e Brasileia, para entregar as licenças ambientais e também auxiliá-los por meio de parcerias para que se tenha um planejamento de trabalho a curto, médio e longo prazo. Nosso objetivo é garantir o movimento e expansão do setor de forma segura e dentro da lei, proporcionando o aquecimento do mercado e mais segurança para eles a partir dessa adesão as normas legais”, enfatiza o secretário da Seict, Anderson Lima.

Sandro Macedo, há 40 anos trabalha no setor moveleiro Foto: Fhaidy Acosta

“É a segunda vez que sou licenciado, e uma das dificuldades é aquisição de madeira legal, agora vamos dar continuidade a essa conversa com o empresário para que possamos atuar dentro da legalidade e fazer nosso trabalho”, conta o trabalhador do setor moveleiro, Sandro Macedo.

A reunião ocorreu no município de Epitaciolândia e contou com o apoio da Seict, do diretor da Agência de Negócios do Estado do Acre (Anac) Carlos Resende, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), e participação do prefeito de Epitaciolândia, Sergio Lopes, Presidente da Câmara dos vereadores de Brasileia, Arlete Amaral, deputada federal Wanda Milani, que estão atuando em conjunto para dar resolutividade as demandas do setor.