parcerias

Estado discute estratégias de segurança Pública no Juruá

O governo e a Associação Comercial reuniram-se com outras entidades públicas e privadas, na manhã desta segunda-feira, 15, para discutir estratégias de segurança no sentido de dirimir a violência no centro de Cruzeiro do Sul.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) atua não somente com medidas repressivas e de vigilância, mas com um sistema integrado e otimizado.

Governo e parceiros buscam alternativas para dirimir violência no centro de Cruzeiro Do Sul. Foto: cedida

Importa destacar que a criminalidade não pode ser enfrentada apenas pelo sistema repressivo do Estado e sim por toda a sociedade, por isso a importância das parcerias com a Polícia Civil, Ministério Público, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Penal, Assembleia Legislativa do Acre e Prefeitura de Cruzeiro do Sul.

Dentre as medidas adotadas, está a criação do Conselho Municipal de Segurança. Além disso, a Polícia Militar reforçará o policiamento no centro de Cruzeiro do Sul. Outra reunião será realizada, dessa vez apenas com membros das instituições, para que mais dados sejam apresentados e debatidos.

“Cabe à Polícia Militar a preservação ostensiva da ordem pública, protegendo o cidadão, a sociedade e os bens públicos, contribuindo com todos os segmentos, diminuindo conflitos e garantindo a segurança para a população”, destacou o comandante da Polícia Militar em Cruzeiro Do Sul, Edvan Rogério.

O que disseram

“A Polícia Civil visa objetivamente diminuir os elevados índices de criminalidade e dar ao povo cruzeirense o sentimento de segurança.”

Henrique Maciel, delegado-geral de Polícia Civil.

“A Aleac, juntamente com outras esferas do poder público, irá definir propostas conjuntas que sejam eficazes no combate à criminalidade no centro da cidade de Cruzeiro do Sul.”

Luiz Gonzaga, presidente da Assembleia Legislativa do Acre.

“Uma reunião ampla em que foram discutidas outras pautas na área da Segurança Pública para o Vale do Juruá.”

Nicolau Júnior, deputado estadual.

“O conceito de ordem pública nos remete a um universo de relações sociais constituídas a partir do ordenamento político e jurídico do Estado, bem como das demandas e expectativas da sociedade. Por isso, nosso objetivo é respondê-las com ações eficazes no controle e combate à criminalidade.”

Elves Barros, diretor do Iapen.