ensino e pesquisa

Estado apresenta proposta para criação de projeto nas áreas de ciência, tecnologia e inovação

Para apresentar uma proposta de desenvolvimento nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, o Governo do Acre por meio da Secretaria de Indústria Ciência e Tecnologia (Seict), promoveu nesta sexta-feira, 20, uma reunião no Palácio Rio Branco com as principais instituições de governo, ensino e pesquisa do estado.

Durante o encontro, o gestor da Seict, Assurbanipal Mesquita, apresentou os benefícios e a viabilidade de se desenvolver o projeto, que consiste também na criação de um Distrito Tecnológico.

Participaram da reunião os representantes das principais instituições de ensino, pesquisa e das secretarias de governo. Foto: Diego Gurgel/Secom

“Não podemos perder tempo, então vamos colocar em prática esse projeto, pois temos muito potencial e com união podemos desenvolver um grande trabalho, incentivando a pesquisa, o desenvolvimento e a geração de emprego para nossa população”, ressaltou o governador Gladson Cameli.

“Esse encontro visa integrar todos os esforços das instituições, pois cada uma tem um potencial, uma proposta, e juntos vamos construir uma política para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação para o estado. O Distrito Tecnológico vai conciliar as ações dessas entidades no sentido de desenvolver e estimular novas empresas e negócios, e futuramente dispor  de um espaço provedor de emprego”, acrescenta o titular da Seict.

Sobre os benefícios para o âmbito acadêmico e de pesquisa, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Federal do Acre, Margarida Carvalho, expõe:  “A universidade sozinha não consegue fazer as coisas acontecerem, então para nós é de suma importância essa conversa com o governo do estado e instituições envolvidas com a temática. E vamos poder fazer um plano de tecnologia onde cada um possa contribuir para que realmente tenhamos um estado mais desenvolvido, atraindo indústria, comércio sendo um ponto fundamental”.

O secretário de Planejamento e Gestão, CEL. Ricardo Brandão, pontua: “A ideia é conseguir dar as mãos para discutir possibilidades de investimento, desenvolvimento e crescimento econômico por meio da inovação e tecnologia. Ficamos muito felizes com o governador dando o apoio a esse processo, orientando todas as secretarias a se envolverem, então a gente enxerga que hoje o estado tem uma possibilidade diferenciada de gerar emprego e renda através de uma área que é tão importante para a sociedade que é a ciência e tecnologia”.

No fim da reunião ficou acordado a criação de um grupo intersetorial para que seja discutido a criação do plano setorial na área de tecnologia e a partir desse plano  começar na prática a realização das atividades.

 

Ficou definido a criação de um grupo de trabalho para dar início as ações de planejamento. Foto: Diego Gurgel

 

Estiveram presentes, o deputado estadual José Bestene, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ronald Polanco, presidente da Federação das indústrias (Fieac), José Adriano Ribeiro, presidente da Agência de Negócios do Acre (Anac), Evilando Achaad, Edivan Azevedo, secretário de Produção e Agronegócio (Sepa), secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Ricardo Brandão e o secretário de Policia Civil, José Henrique Maciel. Também estiveram representantes da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), do Instituto Sócio Educativo (ISE), Secretaria da Fazenda (Sefaz), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Ministério Público do Acre (MPAC),  Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Federações das Indústrias do Acre, Eletrobras, Federação do Comércio (Fecomércio).

Participaram também membros das instituições de ensino e pesquisa, Instituto de Educação Profissional e Tecnológica(Iepetec), Universidade Federal do Acre (Ufac), Centro Universitário do Norte (Uninorte), Centro Universitário U:VERSE, Instituto Federal do Acre (Ifac), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea),  Faculdade Presidente Antônio Carlos (Fapac), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).