Especialistas debatem sistemas judiciário penal e penitenciário no Acre

Seminário será realizado nesta sexta-feira no Teatrão para discutir a prisão provisória prolongada

 

A manutenção  em prisão de pessoas que não passaram por julgamento é o principal tema do seminário Sistemas Judiciário Penal e Penitenciário do Acre: Gargalos e Soluções que será realizado nesta sexta-feira, a partir das 8 horas, no Teatro Plácido de Castro, em Rio Branco.  Promovido pela secção acreana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o debate conta com apoio do Governo do Estado, através da Defensoria Pública Estadual, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

"Há no Acre pessoas presas provisórias que poderiam estar respondendo a seus processos em liberdade", diz o presidente da OAB, Florindo Poersh, na revista que trata do seminário. Para o secretário de Segurança, Antônio Monteiro, o tema é realmente relevante e precisa ser debatido pela sociedade: "O novo modelo de combate à criminalidade tem o diálogo como uma ferramenta necessária e eficaz na conjugação de esforços empreendidos pelos atores sociais implicando na efetiva aproximação e a participação de toda a sociedade nesse novo desafio", disse Monteiro.