Escoteiros ajudam “Acre Solidário” na distribuição de roupas às famílias

Os escoteiros estão trabalhando no anexo da Casa Civil, ao lado do Casarão (Foto: Angela Peres/Secom)
Os escoteiros estão trabalhando no anexo da Casa Civil, ao lado do Casarão (Foto: Angela Peres/Secom)

Os jovens do Movimento Escotista do Acre estão desde o início da enchente do Rio Acre prestando apoio às ações do “Acre Solidário”, coordenado pela primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, e parceiros. Diariamente, as equipes de escoteiros se revezam para fazer a organização de roupas e sapatos doados pela população antes de serem distribuídos às vítimas. Nesta sexta-feira, 6, estão sendo despachadas mais de 6.000 peças para abrigos de Rio Branco e Porto Acre.

De acordo com um dos escoteiros-chefes, Carlos Viana Júnior, cerca de 20 escoteiros trabalham todos os dias no recebimento, triagem e separação das peças, contagem, embalagem e distribuição delas. Tudo é feito mediante recibos de entrada e saída de produtos.

“Nós sempre ficamos à disposição do governo e prefeitura para ajudarmos nessas situações que o estado enfrenta como as enchentes. Quando eles nos acionam, desenvolvemos esse trabalho de cidadania, que faz parte da nossa filosofia e metodologia escotista: o trabalho comunitário voluntário”, frisou Carlos.

Escoteiras fazendo a separação das peças doadas (Foto: Angela Peres/Secom)
Escoteiras fazendo a separação das peças doadas (Foto: Angela Peres/Secom)

Para a escoteira Mayara Gouveia da Silva, de apenas 15 anos, ser voluntário é ter a capacidade de se colocar no lugar do outro. “É muito satisfatório saber que podemos ajudar alguém que mais na frente pode nos ajudar se nós estivermos na mesma situação porque isso pode acontecer com qualquer um”, disse.

Sobre os escoteiros                   

O movimento de escoteiros do Acre é ligado à União dos Escoteiros do Brasil, (UEB), com uma proposta de desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na Lei Escoteira, e que por meio da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, faça com que o jovem assuma seu próprio crescimento, torne-se um exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.