estratégia de integração de ações

Em um ano, desmatamento cai 4,72% no Acre

Por Rose Sena

De acordo com dados divulgados pelo Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a área desmatada no Acre, entre 1º de agosto de 2021 e 31 de julho de 2022, foi de 847 quilômetros quadrados, redução de 4,72% em comparação com o mesmo período anterior.

Entre julho de 2021 e agosto de 2022, Acre reduziu desmatamento em 4,72%. Foto: cedida

Os números são reflexo da estratégia de integração de ações que o Estado adotou no período, juntamente com os esforços do Programa REM Acre fase II e da Operação Guardiões do Bioma, do governo federal.

O Programa REM alocou recursos para as operações, integrando vários órgãos estaduais e federais, por meio da Unidade de Comando e Controle, disponibilizando combustível, manutenção de veículos e pagamento de diárias aos servidores. Somente em 2022, foram realizadas mais de 50 ações de fiscalização ambiental em várias regiões acreanas.

Entre julho e outubro deste ano foram fiscalizadas 1.113 áreas, totalizando mais de 11 mil hectares. Segundo dados fornecidos pelo Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), da Polícia Militar, as apreensões atingiram mais de 220 metros cúbicos de madeira, sete máquinas pesadas, 31 motosserras e 44 autuações em flagrante.

Máquina apreendida durante operação de combate ao desmatamento ilegal da floresta. Foto: cedida

O Acre foi o quinto estado da Amazônia Legal que menos desmatou a floresta. Para que os índices sigam em queda, os esforços continuam na implementação de estratégias ampliadas de comando e controle, e de prevenção ao desmatamento e queimadas.

Mais ações para 2023

Nos dias 29 e 30 de novembro, a Unidade Integrada de Comando e Controle, do Programa REM, realizou oficinas de planejamento operacional para 2023, reunindo todos os órgãos de fiscalização, gestão e segurança pública estaduais, federais e do município de Rio Branco. Esse planejamento resultou em uma agenda integrada, com a definição das operações envolvendo todos os órgãos, indicando os territórios prioritários de ação e destinação de recursos.

Além disso, na próxima semana ocorrerão as oficinas de finalização da revisão do Plano de Prevenção e Controle de Desmatamento e Queimadas do Acre (PPCDQ-AC). Na oportunidade, será definida a meta de redução do desmatamento para os próximos quatro anos.

O Programa REM é resultado de cooperação financeira entre os governos do Acre, da Alemanha e do Reino Unido, para implementação de projetos voltados à conservação das florestas que, por meio de diversos órgãos, beneficiam milhares de produtores rurais, ribeirinhos, extrativistas e indígenas. A sigla REM significa REDD Early Movers, em português REDD+ para pioneiros.