desenvolvimento

Em Epitaciolândia, governo incentiva agricultura familiar com mecanização agrícola

Propriedades rurais de Epitaciolândia beneficiadas pelo governo do Estado com mecanização agrícola foram visitadas nesta quinta-feira, 13, pelos gestores das pastas responsáveis pelas políticas públicas voltadas para o homem do campo, como a Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a coordenação do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA).

Propriedades rurais de Epitaciolândia beneficiadas pelo governo do Estado com mecanização agrícola foram visitadas nesta quinta-feira, 13, pelos gestores das pastas responsáveis pelas políticas públicas voltadas para o homem do campo Foto: Cedida.

O titular da Sepa, Edivan Azevedo, e o presidente da Emater, Valtinho José da Silva, além da coordenadora do PDSA, Eneide Thaumaturgo, foram acompanhados do prefeito Tião Flores e do secretário municipal de Agricultura, Amarildo Leite.

Essas propriedades estão recebendo o incentivo do governo para o desenvolvimento de culturas de subsistência, como milho, mandioca, e fruticultura, como maracujá, graviola, acerola, açaí e outras que se adequem à realidade regional. A perspectiva é atender 200 famílias, com áreas de dois a três hectares, somando um total de 600 hectares.

Na parceria firmada entre o governo do Estado e a prefeitura, cabe ao município disponibilizar o maquinário, como os tratores, a grade e os operadores. Já o Estado, por meio da Sepa e PDSA, entram com o combustível, como forma de garantir que os pequenos produtores possam ser beneficiados com mecanização.

Essas propriedades estão recebendo o incentivo do governo para o desenvolvimento de culturas de subsistência, como milho, mandioca, e fruticultura, como maracujá, graviola, acerola, açaí e outras que se adequem à realidade regional Foto: Cedida.

À Emater cabe a responsabilidade de prestar assistência técnica nessas áreas, na orientação do preparo do solo, plantio e colheita. E a Companhia de Armazéns Gerais do Acre (Cageacre) se encarrega do escoamento da produção, fechando o ciclo de ações governamentais para o incentivo a um agronegócio com qualidade, conforme explica o secretário Edivan Azevedo: “Além de fomentar a agricultura familiar, o agronegócio comprometido com o desenvolvimento regional, o governo incentiva a diminuição do impacto ambiental, por meio da utilização de áreas já desmatadas”.

Incentivo fomenta a agricultura familiar e o agronegócio Foto: Cedida.