Tolerância zero

Em apenas um dia, força-tarefa aborda 210 veículos e resultado de operações já é positivo em Acrelândia e Plácido de Castro

Após cinco dias de intensas operações, com o patrulhamento e a parada de picapes, carros de passeio e motocicletas, operação sufoca a bandidagem e devolve a paz a moradores das duas cidades

Ao menos 210 abordagens a veículos e motocicletas foram realizadas pela Polícia Militar do Estado do Acre (PM/AC) ao longo de toda a madrugada, o dia e a noite desta terça-feira, 29, na região dos municípios de Acrelândia e Plácido de Castro, na parte mais oriental do estado, a 100 quilômetros de Rio Branco e próximos às divisas de Rondônia e da Bolívia, respectivamente.

Barreira da Polícia Militar montada na cabeceira da ponte de acesso à vila boliviana Evo Morales, porte de entrada para o país vizinho pelo município de Plácido de Castro. Cerco é total na região. Foto: Sejusp

As ações do governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), têm gerado resultados positivos, os de conter o roubo de veículos de moradores da região com sequestros relâmpagos.

Ações rendem resultados positivos. Foto: Sejusp

O cerco ao crime organizado vem sendo cuidadosamente realizado por uma força-tarefa das polícias Civil e Militar do Estado do Acre, com um patrulhamento diuturnamente nas estradas estaduais e nos ramais da região desde o dia 7 de novembro.

Ônibus da Sejusp serve como base móvel para as operações na região de Acrelândia e Plácido de Castro; presença das Forças de Segurança não tem prazo para término. Foto: Sejusp

“Posso dizer que nos últimos cinco dias o resultado é excelente. Não tivemos mais nenhuma ocorrência neste período e vamos continuar assim, porque o patrulhamento não para e não tem prazo determinado para terminar”, afirmou o coronel Emílio Virgílio, diretor Operacional da PM/AC.

Equipe da Sejusp, chefiada pela secretária adjunta de Justiça e Segurança Pública, delegada Márdhia El-Shawwa Pereira, participou de reunião com comandantes e chefes das instituições de Segurança. Na pauta, as ações na região de Acrelândia e Plácido de Castro. Foto: Asscom/Sejusp

As rondas por estradas de terra batida começam pela manhã, com três guarnições da Polícia Militar, e seguem pela tarde e pela noite, entrando na madrugada até pela manhã, novamente, quando novas equipes assumem. A ordem da cúpula da Segurança é não deixar nenhum veículo sem ser fiscalizado.

Barreira policial na região. Foto: Sejusp

“Nossos esforços são para manter a integridade da população com a presença das forças policiais na região durante 24 horas, todos os dias. Com essas ações, asseguramos a presença do Estado, devolvendo a tranquilidade para as pessoas”, ressalta o secretário de Justiça e Segurança Pública, coronel Paulo Cézar Rocha dos Santos.

Van da Polícia Militar em trecho de estrada que liga Acrelândia a Plácido de Castro. Cerco total a criminosos. Foto: Sejusp

Nesta quarta-feira, uma equipe da Sejusp, chefiada pela secretária-adjunta de Justiça e Segurança Pública, delegada Márdhia El-Shawwa Pereira, participou de uma reunião com comandantes e chefes das instituições de Segurança e representantes das comunidades de ambos os municípios. A pauta serviu para apresentar de que forma as ações estão sendo realizadas na região.

Barreira da Polícia Militar montada na cabeceira da ponte de acesso à vila boliviana Evo Morales, porte de entrada para o país vizinho pelo município de Plácido de Castro. Cerco é total na região. Foto: Sejusp

“Estaremos juntos aos moradores destes municípios, oferecendo nossa mão amiga e combatendo com veemência qualquer tipo de ilícito na região”, destaca, por sua vez, a secretária adjunta de Justiça e Segurança Pública, delegada Márdhia El-Shawwa Pereira. Nesta quarta-feira, Márdhia e os comandantes e chefes das instituições de Segurança estiveram reunidos com representantes das comunidades de ambos os municípios, para apresentar de que formas as ações estão sendo realizadas na região.

Ações consistem em barreiras nas estradas e fiscalização na ponte para a Vila Evo Morales, na Bolívia

Conforme o coordenador Operacional da Sejusp, coronel Glayson Dantas, há um cerco tático no trevo de Senador Guiomard (a 25 quilômetros de Rio Branco), com abordagens contínuas – em regime de 24 horas –, enquanto que foram fixadas operações na ponte de acesso à vila Evo Morales, na Bolívia, fronteira com a cidade de Plácido de Castro, para onde os criminosos tentam levar os veículos roubados.

Operação noturna de Acrelândia e Plácido de Castro; cerco na região tem por objetivo conter roubos de veículos e sequestros relâmpagos. Foto: Dhárcules Pinheiro/Asscom Sejusp
Operação noturna de Acrelândia e Plácido de Castro. Cerco na região tem por objetivo conter roubos de veículos e sequestros relâmpagos. Foto: Dhárcules Pinheiro/Asscom Sejusp

Foi desse modo que, ainda na primeira quinzena de novembro, uma radiopatrulha da Polícia Militar interceptou uma picape que estava sendo roubada de Acrelândia. Os criminosos a levavam para a Bolívia, quando se depararam com a viatura. Após perseguição, os ladrões pararam o carro e fugiram entrando na mata, às margens da rodovia que dá acesso a Plácido de Castro.

Viaturas da Polícia Militar em operação na região de Plácido de Castro e Acrelândia. Foto: Dhárcules Pinheiro/Asscom Sejusp

“Ressaltamos que toda a área está sendo monitorada e fiscalizada, tanto pela Polícia Militar, quanto pela Polícia Civil. Não há ramais que não estejam sendo patrulhados a qualquer hora do dia, da noite ou da madrugada. E, além dos cercos nos pontos estratégicos, estamos também com guarnições na ponte que dá acesso à vila boliviana”, ressalta Dantas.

Policial do Grupo Especial de Fronteira, o Gefron, na região do posto fiscal da Tucandeira. Cerco contra o crime também na região da BR-364. Foto: Dhárcules Pinheiro/Asscom Sejusp

No posto fiscal da Tucandeira, localizado na BR-364, no trecho para Porto Velho, outras duas guarnições do Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) também permanecem de plantão nos períodos diurno e noturno, podendo se deslocar para qualquer ocorrência, a qualquer momento.