retomada

Educação realiza live sobre ensino híbrido nas escolas

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) realizou na manhã desta quarta-feira, 22, uma live sobre educação e ensino híbrido, que contou com a participação da professora Daniela Ribeiro dos Santos, especialista em gestão municipal pela Universidade Federal de Sergipe (UFS).

A live teve um público de professores, gestores, coordenadores de ensino e de representantes dos núcleos da SEE nos municípios, além da própria equipe da Diretoria de Ensino. O evento serviu para embasar o retorno das aulas pelo sistema híbrido – presencial e online – a partir do dia 4 de outubro.

A SEE já havia realizado, por meio daquela diretoria, os ciclos formativos e de mentoria com as escolas por meio da plataforma Educ (educ.ac.see.gov.br).

Pandemia mudou a metodologia de ensino na rede pública. Foto: Mardilson Gomes/Arquivo SEE

Na abertura do encontro, a diretora de Ensino, Denise dos Santos, relatou as dificuldades surgidas durante a pandemia. “Enfrentamos muitos desafios, mas trabalhamos em equipe e conseguimos superar todos eles”, frisou.

Ela destacou, sobretudo, o programa Escola em Casa, que por meio da TV e do rádio conseguiu levar o ensino aos alunos de forma remota. Também lembrou do material impresso disponibilizado pela SEE para os alunos que não têm acesso a computador e nem a internet.

Daniela Ribeiro lembrou da importância das novas tecnologias para o processo educacional e que a educação, em certo sentido, já vem avançando, como no ensino da robótica, ajudando a quebrar paradigmas, sobretudo durante a pandemia.

Live abordou novas possibilidades e metodologias de ensino. Foto: Mardilson Gomes/Arquivo SEE

“Aquela metodologia de aprendizagem ‘do nosso tempo’ não existe mais, por isso precisamos desenvolver habilidades e competências dentro dessa nova cultura digital, na qual nossos alunos já estão inseridos”, observou.

Ela destacou a importância dos profissionais como atores sociais fundamentais para a realização do ensino remoto. Segundo Daniela, a cultura digital em torno do ensino remoto não vai mais retroceder. “Os alunos não aprendem mais da forma como nós aprendemos”, analisou.

Ainda durante a live, afirmou a necessidade de se avaliar as práticas educativas e os instrumentos para desenvolver as habilidades e competências para o novo momento: “O sistema híbrido é um conceito rico, em que tudo pode ser misturado e combinado”.